Pesquisar

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Agosto tem o maior número de famílias endividadas desde 2013

89,9% dos paranaenses estão endividados
Síntese dos resultados (% em relação ao total de famílias)
Mês
Paraná
Nacional
Total de Endividados %
Com contas em atraso %
Sem condições de pagar %
Total de Endividados %
Com contas em atraso %
Sem condições de pagar %
Agosto de 2016
89,1
26,6
9,9
58
24,4
9,4
Julho de 2017
87,8
29,8
11,6
57,1
24,2
9,4
Agosto de 2017
89,9
28,5
11,1
58
24,6
10,1









Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), 89,9% das famílias paranaenses estão endividadas em agosto. A média nacional foi 58%.

O percentual de endividados havia baixado em julho e estava em 87,8%. No entanto, apesar da elevação na taxa de endividamento, houve melhora na variação mensal nas contas em atraso, que passaram de 29,8% em julho para 28,% em agosto, e na redução da parcela de famílias sem condições de quitar seus débitos, que em julho correspondiam a 11,6% e em agosto baixaram para 11,1%.

O tipo de dívida mais comum é o cartão de crédito, com 67,7%. Depois figuram o financiamento imobiliário, com 11,2%, e o financiamento de veículo, com 10,4%. Os carnês correspondem a 3,8% das dívidas e são muito mais utilizados como forma de pagamento pelas famílias com renda até dez salários mínimos (4,5%). Entre as famílias com renda superior, essa modalidade de parcelamento praticamente não é utilizada, com apenas 0,6%. Já o empréstimo consignado e o crédito pessoal são responsáveis, cada, por 2,7% do endividamento e também são meios de aquisição de crédito mais utilizados pelos consumidores de menor renda (3% ante 1,3% entre aqueles que têm maiores salários).

De modo geral, o endividamento atinge todas as classes econômicas em patamares similares: 89,8% das famílias com renda até dez salários mínimos e 90,6% nas famílias com rendimentos superiores. Mas as dificuldades para pagamento dos compromissos financeiros são maiores entre os consumidores de menor renda. O percentual de famílias das classes C, D e E com contas em atraso chega a 31,4%, ante 14,7% nas classes A e B. A inadimplência, ou seja, o atraso no pagamento das dívidas acima de 90 dias, também é maior entre aqueles com rendimentos mais baixos: 50,2% ante 44% entre os paranaenses com renda acima de dez salários mínimos.

Os que admite que não terão condições de pagar as dívidas em atraso chegam a 12,7% entre as famílias de menor renda, contra 4,7% entre as mais abastadas.


Comparativo Classes Sociais
Total
Até 10sm
Mais de 10sm
Famílias Endividadas
89,9%
89,8%
90,6%
Mais de 50% da renda comprometida com dívidas
23,6%
23,9%
22,1%
Famílias com conta em Atraso
28,5%
31,4%
14,7%
Atraso acima de 90 dias
49,1%
50,2%
44,0%
Condição de quitar totalmente as dívidas em atraso
32,6%
30,2%
44,0%
Famílias que não terão condições de pagar as dívidas em atraso
11,1%
12,7%
4,7


Assessoria de Imprensa
Karla Santin (manhã)
Fone: (41) 3304-2072 | 3883-4530

Ana Beatriz Luz (tarde)
Fone: (41) 3883-4556

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Prefeito e vice tem mandato cassado por compra de votos em Curiúva

A juíza Cynthia de Mendonça Romano, da 119ª Zona Eleitoral, julgou procedente duas ações de investigação judicial eleitoral (AIJE) por abuso de poder econômico nas eleições de 2016 e cassou o diploma do prefeito e do vice-prefeito de Curiúva (Norte Pioneiro), Nata Nael Moura dos Santos e Luiz Vantuil Ajuz, ambos do PSC. Na sentença, com data de 31 de julho, a magistrada também determinou a suspensão dos direitos políticos por oito anos e requisitou ao MP (Ministério Público) investigação de eventuais crimes. Entretanto, cabe recurso ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e, por isso, a decisão de perda do cargo não tem efeito imediato. 

A sentença da juíza foi concedida em AIJEs interpostas pelo MP e pela coligação "Inovação e honestidade com gente da nossa terra", derrotada em outubro passado. Em linhas gerais, a coligação vencedora era acusada de abuso de poder econômico por ter comprado votos, trocando por combustíveis e por transporte de eleitores; ter feito enquete em desacordo com a legislação; e obstruído a investigação ao subornar testemunha para não revelar práticas ilícitas na campanha. Acusações de divulgação indevida de pesquisa eleitoral, de distribuição de bebida alcoólica e promessa de entrega de equipamento médico em troca de votos não foram comprovadas, sendo entendimento da juíza. 

Para a magistrada, a gravação do áudio de uma reunião entre pessoas ligadas ao prefeito, depoimentos de testemunhas e documentos comprovaram complemente as irregularidades. "O conteúdo da reunião, objeto da gravação, é estarrecedor e deixa inconteste a ocorrência de abuso de poder econômico, mediante a compra de votos pelos requeridos", escreveu Cynthia. Adiante, ela pontuou: "Pelo que se vê, a campanha realizada pelos requeridos estava permeada de condutas ilícitas, regada a dinheiro e visando obter o voto do eleitor a qualquer custo". 

Prefeito e vice também foram multados em R$ 80 mil cada um. Santos e Vantuil foram procurados ontem, na prefeitura, mas não deram retorno à solicitação de entrevista.
Loriane Comeli
Reportagem Local FolhaWeb

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Municípios recebem patrulha para melhorar estradas rurais


Treze municípios reunidos no Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento do Território Nordeste do Paraná (Codenop), receberam nesta quarta-feira (19) um conjunto de máquinas e equipamentos rodoviários para trabalhos de adequação e melhoria de estradas rurais.
A Patrulha Rural foi entregue pelo governador Beto Richa, em evento com os prefeitos e lideranças realizado em Santa Cecília do Pavão. “Apoiamos e prestigiamos quem produz e trabalha, gera riqueza aos municípios e oportunidades de emprego”, afirmou Richa ao ressaltar que a iniciativa é mais uma demonstração da atenção do governo a quem vive na área rural.
A melhoria das estradas rurais vai beneficiar cerca de 100 mil pessoas que vivem no campo. Os trabalhos começarão por Santa Amélia e a patrulha trabalhará nos demais municípios de acordo com planejamento prévio, sob a gestão do consórcio formado pelas prefeituras.
São beneficiados Santa Cecília do Pavão, Congonhinhas, Nova Fátima, Ribeirão do Pinhal, Santa Amélia, Santo Antônio do Paraíso, São Jerônimo da Serra e Sapopema. Além destes, aderiram ao consórcio Cornélio Procópio, Urai, Santa Mariana, Itambaracá e Abatiá.
Esse conjunto de máquinas e equipamentos faz parte de um lote de nove patrulhas compradas pelo Governo do Estado para adequar estradas municípios atendidos pelo Programa de Desenvolvimento Econômico e Territorial: renda e cidadania no campo (Pró-Rural. O investimento é de R$ 24 milhões.
Os conjuntos foram repassados para oito consórcios de municípios. Um conjunto fica na Codapar para uso em situações emergenciais e para treinamento de operadores.
Richa destacou a importância das boas condições das estradas rurais para garantir o escoamento da produção e o trânsito de estudantes. “A agricultura é a mola propulsora da nossa economia, batendo recordes de safras e colheitas, e merece nossa atenção”, disse. “Hoje atendemos a mais uma demanda com a entrega dessas máquinas”.
PATRULHA - As obras nas estradas rurais são feitas em conformidade com as técnicas de conservação de solo e água das propriedades. Cada patrulha é composta por trator de esteira, escavadeira, retroescavadeira, motoniveladora, rolo compactador, caminhão comboio e quatro caminhões basculantes.
“Com a patrulha rural, duas importantes áreas dos municípios são beneficiadas. Primeiro é a educação, já que teremos mais trafegabilidade para o transporte escolar, e o segundo é a agricultura, que vai ter maior escoamento de sua safra”, disse o prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Santos. “Também dá ao homem do campo a possibilidade de ir e vir com mais dignidade. Dessa forma, ele está sendo valorizado. O governo está levando eficiência, comodidade e respeito a quem coloca alimentos na nossa messa da população”.
O presidente do Codenop e prefeito de Sapopema, Gimerson de Jesus Subtil, também destacou a importância da iniciativa para toda a população que vive na zona rural dos municípios. O deputado estadual e líder do governo na Assembleia, Luis Cláudio Romaneli, enfatizou que a região tem agricultura familiar muito forte, com necessidade de investimentos e infraestrutura.
APOIO - A manutenção de estradas rurais é uma atribuição municipal. Apesar disso, o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, lembrou que o Estado faz parcerias para contribuir com soluções. “Além dos equipamentos, o governo estadual fornece também apoio técnico e de manutenção, com treinamento de operadores, projetos e apoio financeiro. Serão fornecidos R$ 650 mil para combustível e manutenção das máquinas”, afirmou Ortigara.
Box
Pró-Rural atende municípios de áreas carentes
O Pró-Rural atende a municípios de áreas carentes com financiamento do Banco Mundial e tem como objetivo reduzir as desigualdades regionais do Estado.
O programa é composto por uma série de projetos e ações. Especificamente as estradas rurais, a meta é recuperar 500 quilômetros de estradas por ano. As obras incluem terraplenagem, drenagem e revestimento primário e são definidas previamente pelas comunidades.
Entre 2013 e 2014 o Governo do Estado executou a primeira etapa do programa de estradas rurais, recuperou 3.200 km de 160 municípios.

Prefeitos atuantes conseguem pedágio barato para estudantes

Com as isenções proporcionadas pela Viapar aos moradores de Mandaguari, Arapongas e Rolândia, segmento da cidade de Apucarana também se movimenta para não pagar, ou pagar o mínimo de pedágio.
Liderados pelo vereador Lucas Leugi (Rede) os proprietários de vans que diariamente conduzem alunos para outros municípios, reuniram hoje com o prefeito Beto Preto (PSD) e juntos deram início ao Movimento Tarifa Zero do Pedágio para os trechos Apucarana-Londrina e Apucarana-Maringá.
O prefeito já oficializou a empresa que cobra pedágio e o vereador está reunindo as categorias que passam diariamente por essas praças de cobrança.
De acordo com o que o movimento está levantando, as isenções são mais comuns do que se pensa, mas pouco divulgadas para evitar mais mobilizações. Os apucaranaenses destacam que têm isenções, motoristas que transportam alunos das cidades de Cornélio Procópio, Uraí, Assaí, Santa Mariana, São Jerônimo da Serra, Bandeirantes e Jataizinho.
Logo, essas aberturas podem valer para os prefeitos e vereadores da nossa região que realmente se preocupam com os estudantes que arcam diariamente com pedágio extorsivo, ao se deslocarem para Maringá.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

FIM DE SEMANA COM HOMICÍDIO NA RESERVA INDÍGENA EM SÃO JERÔNIMO DA SERRA


O fim de semana foi agitado em São Jerônimo da Serra no que diz respeito às ocorrências policiais. Na reserva indígena houve um homicídio em que foi vítima a pessoa de LEANDRO BARROS FELIX, que foi atingido por golpes de faca, cujo autor encontra-se foragido. 

Segundo investigações preliminares, LEANDRO estava no interior de seu veículo na companhia de uma amiga, quando chegou no local o autor do crime de iniciais E.M., e por motivo banal, o suspeito desferiu golpes de faca contra a vítima de apenas 20 anos de idade, levando-o à morte. 

A Polícia Civil de São Jerônimo da Serra instaurou inquérito para apurar as circunstâncias e a autoria do crime. O outro fato, ocorreu durante festa no Assentamento Paulo Freire, onde houve desentendimento entre algumas pessoas, resultando em mais uma vítima de golpes de faca, porém, neste caso, a vítima não morreu, contudo, também será instaurado inquérito para apurar os fatos.

GazetaSJS

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Operação Policial em São Jerônimo da Serra resulta na prisão de três suspeitos de envolvimento em latrocínio


Uma operação policial realizada nesta data de 13 de julho de 2017, em SJ da Serra, resultou na prisão de três suspeitos com iniciais “J.D.S”, “L.R.C” e “W.D.S”. Os três, são suspeitos de terem participado de um latrocínio ocorrido em SJ da Serra no mês de maio de 2017, quando foi morta a pessoa de Allan Oliveira Cena. 

As prisões, são o resultado de uma investigação iniciada pela Polícia Civil de SJ da Serra, logo após a morte de Allan Oliveira Cena. Naquela ocasião, Allan foi morto dentro de sua casa por vários suspeitos, que teriam roubado o dinheiro que Allan havia recebido de um acerto trabalhista. 

Durante a investigação realizada pela Polícia Civil de SJ da Serra, foi possível apurar os autores do crime, quando o Delegado Dr. Flávio Junqueira, encaminhou pedido de prisão temporária e de busca e apreensão na residência dos suspeitos. Os suspeitos ainda seriam integrantes de um grupo de traficantes, que vinha agindo em SJ da Serra e região. A operação foi realizada por policiais civis e militares de SJ da Serra e da ROTAM de Assaí-PR, os quais foram extremamente eficientes no cumprimento dos mandados. Inicialmente os policiais compareceram em alguns endereços onde os suspeitos seriam localizados. 

Na primeira tentativa ninguém foi encontrado, contudo, as diligências continuaram pelas ruas de SJ da Serra-PR, e ao retornar a um dos endereços alvos da operação, foi localizado o suspeito “L.R.C”. Em seguida, também foi localizado o suspeito “W.D.S” e posteriormente foi localizado o suspeito “J.D.S”, os quais foram conduzidos até a Delegacia de Polícia de São Jerônimo da Serra-PR para as providências da autoridade policial. O Delegado Flávio Junqueira, enalteceu a atuação de todos os policiais envolvidos na operação e comemorou o desfecho das diligências com as importantes prisões.

Gazeta SJS


quarta-feira, 5 de julho de 2017

Richa repassa novos veículos para universidades e para atendimento social de São Jerônimo da Serra e mais oito municípios


O Governo do Paraná reforçou a frota de veículos das sete universidades estaduais com o repasse de 14 vans para dar suporte às atividades de rotina das instituições e melhorar as condições de deslocamento de professores e alunos em projetos de ensino, pesquisa e extensão. A entrega foi realizada nesta quarta-feira (5) pelo governador Beto Richa. 


Nove veículos entregues para a Secretaria da Família são adaptados para o atendimento a famílias que vivem em comunidades rurais e isoladas. Eles serão enviados para Chopinzinho, Coronel Domingos Soares, Ivaí, Mangueirinha, Prudentópolis, São Jerônimo da Serra, São Miguel do Iguaçu, Tibagi e Turvo. A meta é que 13 mil famílias sejam beneficiadas. Um outro veículo é adaptado para pessoas com deficiência e segue para uso das Residências Inclusivas de Irati. 

A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, afirmou que os veículos são fundamentais para que o programa Família Paranaense chegue aos beneficiários. Geralmente são quilombolas, comunidades indígenas e pequenos agricultores. “Com o veículo adaptado como unidade móvel, podemos chegar a essas comunidades, inseri-las em programas sociais, monitorar e acompanhar. Com isso, não deixamos ninguém de fora das ações”, afirmou. 


A solenidade teve a a presença do diretor de relações governamentais do Grupo Renault, Marcus Vinícius Aguiar; dos reitores das universidades estaduais de Maringá, Mauro Baesso; de Ponta Grossa, Carlos Luciano Sant´Ana Vargas; de Londrina, Berenice Jordão; da Unioeste, Paulo Sérgio Wolff; da Unicentro Aldo Nelson Bona; da Unespar, Antônio Carlos Aleixo, e do Norte do Paraná, Fabiano Costa; dos prefeitos dos municípios contemplados; do secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antônio Carlos Bonetti; dos deputados estaduais Marcio Pauliki e Bernardo Carli.