Pesquisar

sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Bandidos estouram agência bancária em Bela Vista do Paraíso


Uma agência bancária em Bela Vista do Paraíso foi alvo de criminosos na madrugada desta sexta-feira (04). Os bandidos estouraram o cofre e segundo os vizinhos, a ação durou cerca de duas horas e meia. O local ficou bastante destruído.
A informação inicial é que homens fortemente armados conseguiram entrar em uma agência do Banco do Brasil que fica na avenida Independência, na área central da cidade.
Os bandidos teriam usado explosivos e feito disparos de arma de fogo. Os moradores de Bela Vista contaram que o barulho das explosões pode ser ouvido em diferentes pontos da cidade.
Moradores contaram ainda que tentaram contato com a Polícia Militar, mas não teriam conseguido.
A PM conta com um pequeno efetivo na cidade e acionou apoio de outras cidades. Quando as equipes chegaram ao local, os bandidos já tinham fugido.
Há ainda informações de que na fugia, os bandidos fizeram disparos contra a base da Defesa Civil, seguindo pelo trevo que leva a Alvorada do Sul e Florestópolis.
Essa seria a segunda vez que a mesma agência é atacada. A primeira vez foi em 31 de março de 2016.
Redação Tarobá News

terça-feira, 25 de agosto de 2020

Mandados de busca são cumpridos nas casas do prefeito afastado e do ex-presidente da Câmara de Vereadores de São Jerônimo da Serra

Oito mandados de busca e apreensão foram cumpridos pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) nas casas de João Ricardo de Mello, prefeito afastado de São Jerônimo da Serra, no norte do Paraná, do ex-presidente da Câmara de Vereadores do município e em residências e escritórios de duas ex-servidoras e de um advogado.

Algumas das ordens judiciais também foram cumpridas em Sapopema e fazem parte de investigações no âmbito na operação DeJà Vú, deflagrada em outubro de 2019. Esta ação apura crimes como associação criminosa, peculato e corrupção ativa e passiva.

Possível 'Rachadinha'

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), os pedidos dos mandados foram feitos ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) após análise de documentos encontrados em um pen drive que estava com João Ricardo de Mello.

A promotoria afirma que foram encontrados indícios de desvios de dinheiro público a partir da adição de verbas complementares nas folhas de pagamento de servidores municipais.

O MP-PR afirma que esses pagamentos eram autorizados pelas funcionárias que, após o recebimento, repassavam cerca de 50% do salários em troca de obtenção de apoio político ao gestor público.

Conforme as investigações, os valores eram repassados ao advogado Fábio Maximiniano de Souza.

"Identificamos a prática conhecida como rachadinha. Essas servidoras recebiam valores nos salários e faziam repasses ao advogado investigado. Esse advogado defendia, em processos particulares, o ex-presidente da Câmara e o atual prefeito que está afastado. Era uma divisão de salários das servidoras que estavam lotadas na Câmara Municipal de Vereadores", explicou o promotor Danilo Paes Leme.

O MP-PR acredita que os valores eram utilizados para pagar honorários advocatícios, porém ainda serão analisados mais documentos para concluir o caso e oferecer a denúncia.

Além da análise de documentos, a promotoria também fez um levantamento bancário dos investigados e ouviu arquivos de áudios, encontrados em materiais apreendidos na operação de 2019, que levaram o MP-PR a descobrir a possível pratica de 'rachadinha'. A prática teria ocorrido entre fevereiro de 2017 a maio de 2018.

A promotoria afirma que as servidoras investigadas foram afastadas dos cargos quando um novo presidente da Câmara de Vereadores assumiu o cargo.

Além de autorizar os mandados de busca e apreensão, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) também proibiu que cinco investigados frequentem a Câmara Municipal e mantenham contato entre si.

Além disso, foram cumpridos oito mandados de buscas e apreensão de seis caminhões e dois veículos pequenos que estavam bloqueados, com proibição de circulação.

Mas, como foi comprovado o descumprimento dessa ordem anterior, o MP-PR pediu a apreensão dos veículos.

O que dizem os citados

A defesa do prefeito afastado João Ricardo de Mello e do advogado alvo desta operação, Fábio Maximiniano de Souza, afirma que nada de irregular foi encontrado nas buscas e que "ambos estão tranquilos em relação ao procedimento judicial".

A defesa informou que ainda não teve acesso ao processo, mas tanto o prefeito como o advogado, se colocaram à disposição da Justiça para esclarecimentos necessários.

Por meio de nota, a Câmara de Vereadores de São Jerônimo da Serra informou que os fatos investigados pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) não ocorreram durante a atual gestão do Poder Legislativo.

A nota concluiu que atos de corrupção ou contra a administração pública são repudiados 'veementemente' e que a Câmara está colaborando com as investigações.

Do G1Pr.

Gaeco realiza operação contra prefeito afastado e contra ex-presidente da Câmara de São Jerônimo da Serra

O Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Promotoria de Justiça de São Jerônimo da Serra, no Norte Central do Estado, cumpre nesta terça-feira (25), oito mandados de busca e apreensão nas residências do prefeito afastado e do ex-presidente da Câmara Municipal de São Jerônimo da Serra, bem como em casas e escritórios de ex-servidores e na residência de um advogado.

Os mandados são cumpridos em São Jerônimo da Serra e em Sapopema no âmbito de operação que investiga crimes de associação criminosa, peculato e corrupção ativa e passiva. As investigações foram desencadeadas a partir da apreensão de um pen drive que estava em poder do prefeito afastado e no qual foram encontrados indícios de desvios, ocorridos mediante a inserção de verbas complementares nas folhas de pagamento de servidores, com autorização destes, para que, posteriormente, fossem devolvidos e repassados a vereadores em troca da obtenção de apoio político ao gestor público.

Os mandados de busca e apreensão foram emitidos pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná e incluem a proibição de cinco investigados frequentarem a Câmara Municipal e ainda de manterem contato entre si.

paiquerefmnews.com.br

sábado, 18 de julho de 2020

MST vai doar dez toneladas de alimentos para famílias carentes

Além das marcas preocupantes de 76 mil mortos e 2 milhões de infectados pela covid-19, o Brasil enfrenta o avanço acelerado da pobreza. O país já é o "epicentro emergente" da fome extrema no mundo, por consequência da pandemia e pela insuficiência das políticas públicas federais, segundo relatório da ONG Oxfam divulgado no dia 9 de julho.
Para amenizar este cenário, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) mobiliza iniciativas de solidariedade em todo o país e também no Paraná, desde o início da pandemia. Neste sábado (18), agricultores e agricultoras integrantes de 22 comunidades do MST do norte pioneiro paranaense vão doar mais de 10 toneladas de alimentos a famílias da periferia de Cornélio Procópio.
A ação terá início às 9h, com uma benção dos alimentos realizada pelo Bispo Dom Manoel João Francisco, na Paróquia São Francisco de Assis, localizada na Vila Nossa Senhora Aparecida. Em seguida, as entregas serão feitas na Vila Santa Terezinha, Jardim Progresso, Vila Nova, Desfavelamento Ayrton Senna e Jardim Figueira. A coordenação da atividade orienta para o cumprimento das medidas de prevenção do coronavírus, como uso de máscara, álcool gel e distanciamento físico.
As sacolas que serão distribuídas a mais de 600 famílias vão carregadas da diversidade colhida das lavouras e hortas de famílias Sem Terra, fruto da luta pela terra Reforma Agrária: arroz, feijão, mandioca, abóbora, abacate, limão, maracujá, mamão, banana, tomate, farinha de mandioca e hortaliças em geral. Parte dos alimentos é produzida de forma agroecológica, sem uso de venenos e a partir de relações justas de trabalho e comercialização.
“Nós estamos nessa campanha ajudando nossos irmãos, companheiros e companheiras das cidades, principalmente das periferias, diante dessa pandemia que está tirando muitas vidas e deixando muita gente desempregada”, explica o agricultor Juvencio Rosa de Ramos, morador do Assentamento Paulo Freire, de São Jerônimo da Serra. Em todo o Paraná, 248 toneladas de alimentos frescos e industrializados em cooperativas do movimento já foram partilhados.
União solidária
A ação será fruto da união entre 22 comunidades rurais, de 7 municípios: assentamentos Paulo Freire, Dom Hélder, Roseli Nunes, Cacique Cretã, Arixiguana, Amélia, Sol Nascente, Jucape e Palmares, de São Jerônimo da Serra; assentamentos São Luís 2, Bom sucesso, Boa Esperança e a comunidade de agricultura familiar Lambari, de Sapopema; assentamentos Carlos Lamarca, Robinson de Souza, Roximim, Rosa Luxemburgo, e acampamento Carlos Marighella, em Congonhinhas; assentamento Nango Vive, que fica entre os municípios de Ribeirão do Pinhal e Jundiaí do Sul; assentamento Companheiro Keno, de Jacarezinho, e assentamento Elias de Meura, de Carlópolis.

Também se somam à ação deste sábado a Diocese e Paróquias da igreja católica de Cornélio Procópio, os Núcleos de Jacarezinho e Cornélio Procópio do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), o Sindicato dos Bancários de Cornélio Procópio e Região, a Associação dos Negros Procopenses (Anepro) e os Vicentinos.

Redação Bem Paraná, com assessoria de imprensa

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Senado aprova adiamento das eleições municipais para 15 de novembro


O Senado aprovou, na sessão desta segunda-feira (23), o adiamento do primeiro turno das eleições municipais de 4 de outubro para o dia 15 de novembro. Assim, a data do segundo turno passa para o dia 29 de novembro. O adiamento das eleições em seis semanas se dá em virtude do cenário epidemiológico do novo coronavírus no Brasil e a consequente necessidade de se evitar aglomerações.https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.png?id=1310163&o=node
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o tema foi votada em dois turnos na sessão desta terça-feira e agora segue para Câmara dos Deputados. Por se tratar de uma PEC, são necessários três quintos de votos favoráveis em dois turnos. No Senado, são 49 votos; na Câmara, 308 votos.
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o tema foi relatada pelo Senador Weverton Rocha (PDT-MA). O relatório também confere ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a prerrogativa de definir os horários de funcionamento das sessões eleitorais, bem como eventuais medidas de distribuição dos eleitores nas sessões para minimizar os riscos de aglomeração nos dias de votação.
Data flexível em alguns municípios
O relator também atendeu a um pedido do presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, e deixou uma espécie de “janela” que dá poderes ao tribunal para fazer nova alteração na data das eleições, de forma pontual, em municípios nos quais ainda se verifiquem condições sanitárias arriscadas. Caso o adiamento, em virtude da pandemia da covid-19, for necessário em todo um estado, a autorização de novo adiamento deverá ser feita pelo Congresso Nacional. Esses adiamentos só poderão ocorrer até 27 de dezembro.
Além disso, o TSE também poderá ampliar hipóteses de justificativa eleitoral nos casos em que a epidemia não desacelere e eleitores não se sintam seguros a sair para votar. O próprio relator sinalizou positivamente sobre a possibilidade do Congresso, caso seja necessário, aprovar anistia para os que não forem votar.
Weverton passou a última semana conversando com médicos, epidemiologistas e membros do TSE, como o presidente da Corte, além de líderes da Câmara e do Senado. O Senado promoveu duas sessões de debates sobre o tema. A primeira teve a participação apenas dos senadores. Já a segunda também teve a participação de Barroso e de especialistas da área de saúde, bem como de advogados e do presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glaudemir Aroldi.
Após ouvir todas as opiniões por vários dias, Weverton finalizou seu relatório. Ele alterou a proposta original da PEC 18, que propunha a realização do primeiro turno no dia 6 de dezembro. “Essa ideia não saiu daqui do senado. Fomos provocados pela realidade que estamos vivendo. Não se trata de uma questão política, se trata de uma questão sanitária”, disse Weverton durante a sessão de hoje.
Alguns senadores apresentaram emendas para o relatório. Dentre elas, a realização do primeiro turno em dois dias, em vez de um; e a instituição do voto facultativo no Brasil. O relator rejeitou as propostas. “Tomar essa providência nesse momento poderia representar sério desincentivo à participação dos eleitores”, argumentou Weverton ao rejeitar a sugestão de voto facultativo”.
Agência Brasil

terça-feira, 23 de junho de 2020

São Jerônimo da Serra já registrou 9 casos confirmados de Dengue em 2020

De acordo com ultimo boletim epidemiológico da SESA/PR (Secretaria de Estado da Saúde) de 16 de junho de 2020, o município de São Jerônimo da Serra já registrou 22 casos notificados de Dengue, com 9 (nove) casos confirmados; sendo 03 autóctones, ou seja, contraído aqui mesmo no município, 12 descartados além de 01 em investigação.  

De acordo com boletim da SESA/PR no dia 14 de abril eram casos 22 notificados e 01 confirmado, no dia 28 de abril se manteve os mesmos 22 casos notificados, mas subiu para 9 os casos confirmados, o que se manteve até o ultimo boletim do dia 16 de junho.

Ações necessárias - O controle de endemias reforça ainda que é fundamental a ação de cada indivíduo na luta, combate e prevenção da dengue, com atitudes diárias e simples que podem coibir a proliferação do mosquito. Veja as práticas que devem ser adotadas:
Não deixar água parada, manter as lixeiras tampadas e protegidas das chuvas, fazer a troca constante de água das vasilhas dos animais, manter os pratinhos de vasos de plantas sempre limpos e com areia até a borda, verificar e limpar o coletar de água da geladeira ou ar condicionado, limpeza dos vasos sanitários, embalar bem as garrafas para descarte nas lixeiras, limpeza das calhas, descartar corretamente entulho e lixo, guardar os pneus em local coberto ou fazer furos para não acumular água, entre outros.

"LIVE SOLIDÁRIA" DO COMÉRCIO DE SÃO JERÔNIMO DA SERRA COM A DUPLA TIAGO & MATHEUS EM PROL DAS FAMÍLIAS CARENTES DO MUNICÍPIO

NO PRÓXIMO DIA 10 DE JULHO AS 20:00 HORAS SERÁ REALIZADO UMA "LIVE SOLIDÁRIA" ORGANIZADA PELO COMÉRCIO DE SÃO JERÔNIMO DA SERRA COM A DUPLA SERTANEJA TIAGO E MATHEUS, ESSA "LIVE" SERÁ TRANSMITIDA PELA PAGINA DO FACEBOOK DA DUPLA.

TODA ARRECADAÇÃO SERA EM BENEFICIO DAS FAMÍLIAS CARENTES DO MUNICÍPIO.

QUEM PUDER COLABORE, POIS QUANDO AJUDAMOS O PRÓXIMO ESTAMOS PLANTANDO O BEM, PARA DEPOIS COLHER UM MUNDO MELHOR.  

LEMBRANDO QUE O EVENTO É TOTALMENTE SEM FINS LUCRATIVOS E SEM CUNHO POLÍTICO.