Pesquisar

domingo, 17 de julho de 2011

São Paulo resolve tudo no primeiro tempo e bate Inter

A missão de Milton Cruz como técnico interino do São Paulo está cumprida. Em seu segundo jogo, ele conquistou sua segunda vitória, desta vez sobre o Inter por 3 a 0, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Foi fácil, pois mesmo atuando no Beira-Rio, sob uma fina e insistente chuva, os colorados não mostraram futebol para causar problema ao adversário, chegando a três derrotas seguidas e a quarta vez em que o time é batido em casa na Era Paulo Roberto Falcão.
Adilson Batista, recém contratado como treinador do São Paulo, terá o privilégio de assumir um time vice-líder, mesmo que ocupe a posição de maneira momentânea. Ele assistiu ao jogo das cabines de imprensa do estádio. De lá viu seus novos jogadores construírem sem dificuldades o resultado no primeiro tempo, com gols de Casemiro e Fernandinho. Nos acréscimos do segundo tempo, Carlinhos Paraíba ampliou.
As duas derrotas anteriores do Inter, na visão do técnico Falcão, haviam sido injusta devido a boa atuação de sua equipe. Se atuações razoáveis terminaram em derrotas, não seria diferente quando o nível apresentado foi mais baixo. Aos poucos, o Inter vai caindo na tabela. É o sétimo colocado, sendo a única equipe a ter entrado em campo 11 vezes. Agora, o verbo perder foi conjugado pela terceira vez seguida, sempre sem marcar gol.
Os colorados voltam a jogar contra o Avaí, na quinta-feira. O próximo confronto do São Paulo será contra o Atlético-GO, no sábado.
O jogo - O defasado calendário do futebol brasileiro privou o Inter de contar com Juan e Oscar, ambos servem à seleção brasileira Sub-20. A Copa América tirou Lucas do São Paulo. Sem os principais jogadores de cada time, os paulistas levaram a melhor no Beira-Rio.
A ausência de Oscar aos colorados tirou a posse de bola da equipe de Falcão. Sem conseguir controlar o jogo com passes, os gaúchos tentavam se virar com o solitário Leandro Damião no ataque. O camisa 9 era o único capaz de criar lances de perigo.
A entrada de Rivaldo fez o Tricolor Paulista não ficar carente de Lucas. Objetivo, os visitantes tinham o controle das ações. Nos primeiros movimentos da partida, o goleiro do Inter salvou nos pés de Fernandinho. Destaque constante desde que assumiu a titularidade, Muriel tem efetuado defesas técnicas, de reflexo e de arrojo. Em cobrança de falta de Rogério Ceni, o camisa 1 colorado espalmou para escanteio.
Ele, porém, não é imbatível. Em cobrança de falta de Rivaldo, aos 19 minutos, Casemiro entrou livre na segunda trave para marcar. A vantagem com pouco tempo de jogo deixou o São Paulo à vontade, esperando a hora para aplicar mais um golpe doloroso.
Em faltas nas proximidades da área, os donos da casa criaram algumas situações. Somente Damião fugia da média baixa da atuação de seus companheiros. Isolado, o centroavante lutou, caiu, levantou, tentou. Isolado, toda sua vontade se mostrou insuficiente para igualar o placar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia