Pesquisar

sábado, 11 de agosto de 2012

Estado anuncia reajuste para professores

O Governo do Estado anunciou ontem que encaminhará no início da próxima semana uma mensagem à Assembleia Legislativa para a concessão de reajuste de 7,14 % a partir de outubro aos professores das universidades estaduais. A diretoria do sindicato da categoria (Sindiprol), no entanto, mantém a assembleia marcada para o dia 16 de agosto, que poderá decidir se os docentes entram em greve por tempo indeterminado a partir do dia 23. O sindicato representa os docentes das universidades de Londrina (UEL), do Norte do Paraná (Uenp) e s Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana (Fecea).

O reajuste seria referente à primeira parcela do plano de equiparação salarial. No dia 28 de março o governo publicou no site da Agência Estadual de Notícias que 1º de maio seria a data-limite para o envio à AL do projeto de lei que equipara os vencimentos dos professores aos dos técnicos com curso superior. A proposta era de reajuste 31,73 % a ser paga em quatro anos, em parcelas de 7,14%.

O presidente do Sindiprol, Nilson Magagnin Filho, afirmou que a assembleia e a paralisação foram mantidas porque por enquanto não houve mudança no quadro. ''Esse anúncio de envio do projeto já foi feito anteriormente, mas até agora o projeto não foi enviado à Assembleia Legislativa'', afirmou.

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, declarou que o sindicato possui liberdade de propor a greve. ''Nosso compromisso não é com o sindicato, mas com a categoria. O diálogo está aberto e vamos trabalhar para que o reajuste seja pago em outubro'', argumentou. ''A Lei de Responsabilidade Fiscal nos proibiu de enviar o projeto antes'', disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia