Pesquisar

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Escolas estaduais do PR terão acesso à internet sem fio

O Governo do Paraná vai implantar internet sem fio nas 2,2 mil escolas da rede pública estadual. Um projeto piloto começa a ser executado ainda este ano, num grupo de 16 escolas, ainda não definidas. A partir daí, o serviço será levado progressivamente para toda a rede estadual. A meta da Secretaria de Estado da Educação, que faz parte do plano de gestão do governador Beto Richa, é beneficiar cerca de 1,5 milhão de alunos e 85 mil professores.
Conhecida como wi-fi, a internet sem fio permite a conexão em todo o espaço da escola. “É uma proposta que está de acordo com o nosso compromisso de investir na qualidade do ensino no Paraná. A internet nas salas irá auxiliar os professores e alunos em diversas atividades, tanto na organização das aulas quanto na pesquisa”, disse o vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns.
De acordo com o diretor-geral da Secretaria da Educação, Jorge Eduardo Wekerlin, a fase piloto servirá para fazer ajustes na proposta. “Começaremos o projeto já neste ano para eliminar os problemas e conhecer as funcionalidades dos tablets que serão distribuídos aos professores”, explicou, referindo-se aos 27 mil tablets que o governo distribuirá até o início do próximo ano letivo para os professores do ensino médio da rede pública estadual.
Além dos tablets, o governo vai equipar as escolas públicas com três mil projetores multimídia. Os recursos para a compra desses itens são do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo), do governo federal. Com a disponibilidade do sinal de internet gratuito, a funcionalidade desses novos dispositivos será potencializada.
De acordo com Wekerlin, internet nas salas de aula significa democratizar o conteúdo e flexibilizar o sistema de ensino/aprendizagem. “Temos um sistema rígido. Com a internet vamos transformar as salas em ambientes mais dinâmicos e atraentes, com conteúdo pedagógico de qualidade”, disse. “Professores de História, por exemplo, poderão fazer com os alunos visitas virtuais a museus como o Louvre, da França.”
Os tablets também permitirão aos professores preparar as aulas, acessar a internet e consultar conteúdos como revistas pedagógicas e 60 livros que estarão instalados no equipamento. Estarão disponíveis conteúdos para aulas de disciplinas como Física, Matemática, Biologia e Química.
SINAL – A rede de internet sem fio utilizará o sinal a cabo que já é fornecido às escolas pela Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) e pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), empresa do governo estadual responsável pela pesquisa e desenvolvimento de soluções de informática. Para a viabilização da proposta será necessária a instalação de roteadores e controladores em pontos estratégicos das escolas.
Cerca de 600 escolas paranaenses utilizam o sinal via satélite de internet, pois devido à localização geográfica não possuem o cabeamento fornecido pela Copel. Um exemplo é a Ilha do Mel, no município de Paranaguá. Para cumprir a meta de cobrir 100% das escolas com sinal wi-fi, o governo estadual, por meio da Copel, tem um plano de expansão que atenderá todas essas escolas com o sinal a cabo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia