Pesquisar

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Prefeitos eleitos se reúnem para debater sucessão na Amunorpi

Crise causada pela redução do FPM deverá ser debatida pelos novos gestores

Os 26 prefeitos eleitos e reeleitos dos municípios que compõem a Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi), foram convidados para participar de uma reunião na sede da entidade, na sexta-feira, 26, às 8h30 em Santo Antônio da Platina onde serão debatidos, entre outros temas, a eleição da nova mesa diretiva da Amunorpi e também do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi). As eleições nestas entidades geralmente são realizadas em dezembro, mas, este ano, serão realizadas em janeiro depois da posse dos prefeitos.
Na ocasião, os novos gestores serão orientados pelo assessor jurídico da Amunorpi, Luciano Marcelo Dias Queiroz – especialista em Gestão Pública - sobre a agenda de compromissos e responsabilidades iniciais inerentes ao novo mandato. Atualmente a Amunorpi é presidida pelo prefeito de Guapirama, Eduí Gonçalves (PMDB) e o Cisnorpi, pelo prefeito de Ibaiti, Luiz Carlos Peté dos Santos (PSDB).
Crise financeira
A reunião também tem o propósito de abordar assuntos administrativos, mas, certamente, a crise orçamentária enfrentada pelos atuais prefeitos deverá ser debatida, já que os eleitos assumirão prefeituras praticamente paradas por falta de verbas.
Desde que a crise causada pela  redução dos valores repassados pelo Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a partir de julho, se intensificou, que os prefeitos foram obrigados a tomar medidas administrativas de contenção de despesas, o que inclui funcionamento em meio expediente e interrupção de obras.
Os prefeitos tentam reduzir ao máximo os gastos da máquina administrativa para preservar o pagamento da folha salarial e a manutenção de serviços essenciais como Saúde, limpeza e transporte, porém, em alguns casos, a crise já comprometeu a folha. É o caso da prefeitura de Ibaiti, onde o prefeito Peté anunciou, ontem, a suspensão de pagamentos referentes a horas extras, abonos e gratificações. Estagiários serão dispensados no fim do mês e não haverá novas contratações nem em caráter emergencial. As restrições também afetam as obras que serão interrompidas.
A crise não poupou nem Jacarezinho, município que, assim como Santo Antônio da Platina, possui outros meios de arrecadação, além do FPM. Entre as medidas de contenção de despesas tomadas pela prefeita Tina Toneti (PT) estão a falta de fornecimento de medicamentos e o corte parcial de alimentação em escolas e creches.
Apesar de a crise ter se iniciado em julho, a prefeita alega que a diminuição dos repasses pegou todas as prefeituras de surpresa e que não houve alternativas para manter os benefícios básicos. Curiosamente as medidas de contenção de despesas foram tomadas por ela logo após a derrota do PT nas urnas.

Tanosite

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia