Pesquisar

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Protesto pede afastamento de prefeito

Uma manifestação popular que ocorreu no final da manhã de ontem à margem da BR-369, próximo ao Estádio João Hermógenes de Andrade, em Andirá, cobrou a renúncia do prefeito reeleito José Ronaldo Xavier (PTB), flagrado em um vídeo comprando drogas de traficantes da cidade. A filmagem foi divulgada em redes sociais há um mês, mas foi retirada do ar por determinação da Justiça Eleitoral. Segundo os manifestantes, Xavier não tem condição moral para administrar o município.
 
Cerca de 80 pessoas participaram do protesto, cobrando ação rápida da Justiça, porém apenas uma dúzia delas empunhou cartazes na beira da rodovia. O restante, com medo de aliados do prefeito que filmavam do outro lado da pista, permaneceu dando apoio de longe. “Se ele [Xavier] é dependente de drogas tem que se afastar da prefeitura e se tratar. Que exemplo que ele pode dar para nossas crianças?”, questiona a vendedora autônoma Kelly Cristina Eduarda.
 
A cozinheira Neusa Garcia também fez duras crítica ao prefeito. “Se fosse qualquer um do povo já teria recebido sua punição, mas como é autoridade, as coisas são diferentes, por isso estamos aqui para cobrar seriedade dos órgãos competentes para que as drogas não se espalhem ainda mais na cidade”, protesta.
 
O vigia Divino Tobias pediu que as autoridades venham a público dar informações à população. “Se há uma situação de tráfico no vídeo, ela tem que ser investigada. Se o prefeito tem envolvimento, tem que ser punido. Se ele consome a droga, que vá se tratar”, dispara.
 
Algumas das frases estampadas nas cartolinas mencionavam a juíza de Direito da Comarca de Andirá, Vanessa de Biassio Mazzutti. A juíza explicou que, por terem prerrogativa de função, casos envolvendo prefeitos são julgados pelo Tribunal de Justiça, em Curitiba.
 
O promotor substituto Fernando Azevedo dos Santos adiantou que os elementos foram encaminhados para a Procuradoria de Justiça, órgão competente do Ministério Público que vai avaliar o caso. O delegado Luis Fernando Ripp também foi procurado pela reportagem, mas estava em uma reunião em Cornélio Procópio. Por telefone, ele garantiu a um funcionário da delegacia, que repassou a informação, que foi aberto um inquérito e o caso está sendo investigado, porém não deu detalhes.
 
A manifestação mobilizou cerca de 10 homens da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar, além de socorristas da Econorte e do Samu. A pista não foi interditada e o tráfego transcorreu normalmente.

Portal JNN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia