Pesquisar

sábado, 29 de junho de 2013

MST adere a protestos e ocupa praças de pedágio em Arapongas, Jataizinho e Jacarezinho

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) ocuparam as praças de pedágio em todo o Paraná e abriram as cancelas neste sábado (29). Na região norte, a manifestação foi registrada em Arapongas (37 km de Londrina), no posto da Viapar, e nas praças de Jacarezinho (144 km de Londrina) e Jataizinho (25 km de Londrina) da Econorte.
O integrante da coordenação estadual do MST no Paraná, José Damasceno,informou que a mobilização segue até o final da tarde deste sábado e busca unir o movimento à onda de protestos registrada há mais de 20 dias no país.
"O primeiro grande objetivo é se ajuntar às grandes mobilizações que estão acontecendo no Brasil inteiro e também a luta pela reforma agrária, que está a passos lentos", comentou. Os trabalhadores também levantam bandeiras já lembradas no restante do Brasil, como mais recursos para saúde educação.
Divulgação
MST adere a protestos e ocupa praças de pedágios em Arapongas, Jataizinho e Jacarezinho
Protesto começou no início da manhã deste sábado

Damasceno comentou que a reforma agrária já é chamada de "pauta amarelada", pois é uma reivindicação muito antiga. Desde março, o MST tenta uma audiência com a presidenta Dilma para discutir o assunto.
"Até o momento, [a audiência] não aconteceu. Apesar que o MST já participou de uma com todos os movimentos para falar da pauta geral das mobilizações, estamos reivindicando uma audiência específica sobre a reforma agrária", disse.
Os protestos registrados seguiam pacificamente em 15 praças do Paraná até as 10h30.
Pauline Almeida - O Diario

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia