Pesquisar

domingo, 30 de junho de 2013

Protesto na região do Maracanã termina em confronto


Bombas explodem em protesto no Rio (Bombas explodem em protesto no Rio (AFP))

Um pouco antes do início do jogo entre Brasil e Espanha, na final da Copa das Confederações, um grupo de manifestantes entrou em confronto com a polícia nos arredores do Maracanã. O protesto vinha ocorrendo de forma pacífica durante toda a tarde deste domingo, com a participação de cerca de cinco mil pessoas, até chegar ao bloqueio montado pela PM a cerca de 400 metros do estádio, quando começou o conflito.

Ao chegar ao local, no entroncamento da Rua São Francisco Xavier com a Avenida Maracanã, os manifestantes gritam palavras de ordem como "Não vai ter Copa", "A verdade é dura / a PM apoiando a ditadura" e "Cabral é ditador", em referência ao governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB). Do outro lado, policiais do Batalhão de Choque usavam escudos, capacetes e cassetetes e os agentes da Força Nacional de Segurança, escudos e máscaras antigás.

Na tentativa de romper a barreira policial e poder chegar ao estádio, os manifestantes começaram a jogar pedras e fogos de artifício, provocando o confronto. Os PMs revidaram com bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo, dispersando o grupo que estava protestando no local. Foi acionado até mesmo o caveirão (carro blindado da PM) para ajudar a controlar a situação.

Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia