Pesquisar

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Centrais sindicais aderem a protesto nacional nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira (11), a luta sindical vai ganhar as ruas de todo o país, inclusive em Londrina. O movimento da Central Única dos Trabalhadores (CUT) Região Norte/Central do Paraná pretende reúnir profissionais de diferentes áreas. A concentração da mobilização será às 9h, em frente a Pedra da Moralidade, no Calçadão, no Centro da cidade. O grupo deve empreender uma passeata, com destino à Câmara Municipal.
A coordenadora da CUT na região de Londrina, Dóris Andrade da Cruz, explicou que ficou decidido que aqui não haverá greve geral ou então paralisação de atividades. Ela destacou que a pauta de reivindicações está fundamentada na redução de jornada, extinção do fator previdenciário, a garantia do PIB para a Educação, de 10% do orçamento da união para a saúde.
O movimento também vai cobrar transporte público de qualidade,valorização das aposentadorias, reforma agrária, suspensão dos leilões de petróleo e a luta pela não aprovação do Projeto de lei 4330, que trata das terceirização em todos os setores, tanto público quanto privado.
Dóris lembrou que além das pautas nacionais, o protesto também vai focar os problemas locais, como no caso do alto custo do pedágio nas rodovias paranaenses. O Movimento Por Amor a Londrina, que vem realizando diversas ações sobre o tema, também já confirmou presença na mobilização do dia 11.
O grupo entregou nesta semana um abaixo-assinado com mais de 9 mil assinaturas na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), que após diversas cobranças, aprovou a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a relação de custos e investimentos nas estradas do Paraná.
O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) também adere ao protesto e há expectativa que a entidade interrompa o funcionamento de algumas praças de pedágio na região de Londrina. Os professores que atualmente entraram em férias também são aguardados na mobilização.
"É um processo e que cada vez mais pessoas vão se unindo ao movimento. Hoje tivemos protesto dos índios, que bloquearam a estrada em Jataizinho (25 km de Londrina). Nós queremos sensibilizar os vereadores, a Câmara, em relação as pautas nacionais e locais", comentou Auber Silva, integrante do Por Amor a Londrina.
O Diario

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia