Pesquisar

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Idoso de 85 anos espera uma hora por atendimento em hospital

Um idoso de 85 anos ficou mais de uma hora esperando por atendimento no lado de fora do Hospital São Paulo Norospar, em Umuarama, no noroeste do Paraná, na noite de domingo (14).  Familiares providenciaram cobertores para que o paciente não passasse frio enquanto aguardava pelo atendimento em uma maca. 
O idoso de 85 anos, que tem mal Alzheimer, passou mal durante a tarde e os familiares o levaram até o Pronto Atendimento Municipal (PA) da cidade. O médico fez o primeiro atendimento e o encaminhou para o hospital com a guia de encaminhamento. Porém, outros pacientes que chegaram no hospital depois dele foram atendidos primeiro e ele ficou do lado de fora esperando. A família chamou a Polícia Militar para agilizar o atendimento, mas o idoso só foi internado após o recebimento da ligação do médico do PA.
Mesmo com a guia de encaminhamento emitida pelo médico do Pronto Atendimento Municipal, o hospital não internou o idoso porque o procedimento e as causas de internação não foram repassadas por telefone. Nesta segunda-feira (15), o idoso foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do próprio hospital.
Há três meses, a Secretaria de Saúde de Umuarama adotou o protocolo de atendimento previsto por resolução do Conselho Federal de Medicina. O protocolo prevê que, em transferências de pacientes, o médico responsável pelo primeiro atendimento deve ligar para o profissional que vai receber o paciente no hospital  para informar o estado de saúde e os procedimentos realizados. O objetivo do telefonema é evitar o internamento de pacientes que não necessitem de atendimento hospitalar e, assim, atender com rapidez o paciente transferido.De acordo com o Pronto Atendimento, o médico não ligou porque o posto estava lotado. Até as 20h de domingo, os três médicos que estavam de plantão atenderam mais de 350 pessoas, quase 120 pacientes por médico. A espera pelo atendimento no PA chegou a três horas.
De acordo com a direção do Hospital São Paulo, o protocolo orientado pela Secretaria Municipal de Saúde foi cumprido. A Secretaria Municipal informou que vai checar o que aconteceu para, depois, tomar as providências necessárias.
G1 Pr

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia