Pesquisar

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Mais Médicos reabre inscrições para segunda chamada do programa

Reabrem, nesta segunda-feira (19), as inscrições para o programa Mais Médicos. Esta segunda chamada é destinada para novas inscrições ou para profissionais que já iniciaram o processo de inscrição, mas não haviam concluído.
As inscrições para o segundo ciclo de contratações do Mais Médicos se estenderão até o dia 30 de agosto. Podem participar desta nova rodada médicos com registro profissional no Brasil e no exterior. A exemplo da primeira fase, os médicos brasileiros terão prioridade no processo seletivo.
Além dos profissionais interessados em concorrer às bolsas de R$ 10 mil, as prefeituras também poderão voltar a se inscrever no programa federal para receber médicos. De acordo com o governo, após a conclusão desta etapa, os municípios só poderão voltar a se habilitar para o Mais Médicos no final do ano.
O Ministério da Saúde ressaltou nesta segunda, por meio de nota oficial, que as cidades que já aderiram ao programa não precisam aderir novamente. Esses municípios, contudo, podem alterar o número de médicos solicitados na primeira rodada de contratações.
O ministério informou ainda que o edital para contratação de médicos será reaberto todos os meses pelos próximos três anos ou até que se preencha o número de vagas reivindicadas pelas prefeituras. Os profissionais podem se candidatar ao programa pelo site http://maismedicos.saude.gov.br.
A pasta informou na semana passada que 1.618 profissionais foram selecionados no primeiro mês de inscrições do programa Mais Médicos. O número representa 10,5% dos 15.460 médicos requisitados por 3.511 cidades. Os médicos devem chegar aos municípios a partir do dia 1º de outubro.
De acordo com o balanço final, 1.096 médicos selecionados se formaram no Brasil e 522 no exterior — 358 são estrangeiros e 164 brasileiros com atuação em 32 países do mundo. Argentina (141), Espanha (100), Cuba (74), Portugal (45) e Venezuela (42) são os países com maior adesão ao programa.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia