Pesquisar

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Preço do leite sobe com prejuízos causados pela geada

O preço do leite e derivados subiu cerca de R$ 0,20, de julho até esta terça-feira (6), em Umuarama, no norte do Paraná, devido à  geada que atingiu o estado no mês de julho, conforme a prefeitura do município. O valor deve subir ainda mais em 30 dias. “Vai faltar leite e, como consequência, o custo vai alterar. É a lei da oferta e da procura. Espero que o consumidor entenda e avalie antes de reclamar. A culpa não é do produtor ou da prefeitura. Foi um fenômeno climático. Não há o que fazer”, afirma o secretário de Agricultura do município, Antonio Carlos Fávaro.
Nenhum dos 500 pecuaristas umuaramenses escapou da devastação causada pela geada, de acordo com o secretário. Fávaro conta que todas as pastagens do município perderam a cor e os nutrientes com a geada. Os gados, com isso, não têm a sustância necessária nos capins secos dos pastos, o que causa aumento nos preços do leite e derivados e, também, da carne.
Os mais de 60 mil hectares de pastos de Umuarama devem voltar à normalidade com as próximas chuvas, segundo Fávaro. A previsão do Instituto Tecnológico Simepar é de que chova no município a partir de sexta-feira (9). Mesmo assim, o aumento nos preços ainda deve ser sentido nos próximos 60 dias para os consumidores.“Quando o capim está seco, o gado até come, mas o alimento não o sustenta. Desta forma, o custo aumenta, já que os produtores precisam gastar com suplementação. A engorda demora mais e a qualidade do produto, tanto do leite quanto da carne, cai. Tudo isso deve se refletir no preço para o consumidor”, explica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia