Pesquisar

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Lideranças defendem curso de Medicina para o Norte Pioneiro



O secretário estadual do Trabalho e deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, defendeu na segunda-feira, 21, durante audiência na Reitoria da Universidade Federal do Paraná, a instalação do curso de Medicina na região do Norte Pioneiro.


Representantes políticos municipais, estaduais, federais dos municípios de Cornélio Procópio e de Bandeirantes participaram da audiência com o reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho e o vice-reitor, Rogério Andrade Mulinari.

Na oportunidade, os prefeitos de Cornélio Procópio, Fred Alves e de Bandeirantes, Celso Benedito Silva apresentaram propostas para que o curso de Medicina seja instalado em uma das cidades.

Para Romanelli, o importante é que o curso seja instalado no Norte Pioneiro. “Será o primeiro curso de medicina da região. Será uma grande conquista para o Norte Pioneiro, que atualmente não tem nenhuma faculdade de Medicina, pública ou privada. A médio prazo, a instalação de uma faculdade de Medicina vai atenuar o problema da falta de médicos nos municípios da região”.

Romanelli destacou ainda que a disputa entre as cidades é saudável. “Independente da cidade que sediará o novo curso, o importante neste momento é o consenso entre as partes envolvidas porque nenhuma decisão foi tomada de qual cidade sediará o curso”, explicou.

Para o deputado federal Alex Canziani, o Ministério da Educação já demonstrou intenção de abrir novas universidades, em todo o país. “O momento é favorável, é de expansão do ensino superior público e serão beneficiadas preferencialmente as regiões do país onde não há faculdades que ofereçam formação em profissões onde há escassez de profissionais, caso de Medicina e Engenharia. A UFPR também já demonstrou que pretende criar mais campus”, disse.

Para o deputado André Vargas, qualquer que seja a cidade escolhida, o Norte Pioneiro sairá ganhando. “É preciso estabelecer um diálogo mais efetivo entre os prefeitos da região já que individualmente nenhuma cidade reúne as condições necessárias. Qualquer disputa de poder pode prejudicar a conquista. O consenso é que vai facilitar a escolha, pois não há uma decisão tomada ainda”, reforçou.

Segundo o reitor Zaki Akel Sobrinho, o pedido das lideranças do Norte Pioneiro vem num momento em que faltam médicos nas pequenas cidades brasileiras e que o governo estimula a vinda de médicos de outros países para trabalhar aqui. “ Onde uma universidade se instala, fomenta o desenvolvimento regional, atrai indústrias, gera mais emprego e muda a vida da comunidade.”
Participaram da audiência o secretário Luiz Claudio Romanelli, os deputados federais Alex Canziani, André Vargas e João Arruda, o reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho e o vice-reitor, Rogério Andrade Mulinari, prefeitos Celso Silva, de Bandeirantes e Fred Alves de Cornélio Procópio, além de vereadores, entre outras autoridades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia