Pesquisar

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Obra parada em hospital rende multa a prefeito

A existência de obra parada levou o Tribuna de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) a emitir parecer prévio pela desaprovação das contas do prefeito de Paiçandu (Noroeste do Estado) no ano de 2011, Vladimir da Silva. Outra irregularidade foi a reprovação, pelo Conselho Municipal de Saúde, do relatório de gestão do Fundo Municipal de Saúde daquele exercício.

A Diretoria de Fiscalização de Obras Públicas (Difop) do TCE apontou que obras de instalações elétricas e de gás para atender o Hospital Municipal de Paiçandu estavam paralisadas desde 2003. O valor licitado desses serviços era de R$ 28,5 mil. A falta de conclusão da obra prejudicava, em 2011, especialmente o funcionamento da UTI e da cozinha do hospital, comprometendo o atendimento da população. 

O voto do relator do Processo, conselheiro Caio Soares, aprovado por unanimidade em plenário, seguiu os pareceres da Diretoria de Contas Municipais (DCM) e do Ministério Público de Contas (MPC). O Tribunal aplicou multa administrativa de R$ 691,13 ao então prefeito pela irregularidade das contas. 

O parecer prévio pela desaprovação das contas será encaminhado à Câmara Municipal de Paiçandu, responsável pelo julgamento das contas do chefe do Poder Executivo. Para reverter a indicação do Tribunal e considerar as contas regulares, são necessários dois terços dos votos dos vereadores. 

A decisão da Segunda Câmara, tomada na sessão de 6 de novembro, é passível de Recurso de Revista, a ser julgado pelo Pleno do Tribunal. O prazo é de 15 dias após a publicação do acórdão no Diário Eletrônico do TCE-PR, veiculado de segunda a sexta-feira, no site do Tribunal.

Redação Bonde com TCE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia