Pesquisar

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Prefeito de Rolândia pode ser cassado na próxima semana

A Comissão Processante (CP) aberta na Câmara de Rolândia para investigar irregularidades em um convênio firmado entre prefeitura e Hospital São Rafael pretende finalizar os trabalhos na próxima semana. "Vamos concluir o relatório final e levá-lo para que o documento seja apreciado e votado em plenário", contou o presidente da CP, vereador José de Paula Martins (PSD). A comissão pode pedir a cassação do prefeito de Rolândia, Johnny Lehmann (PTB). A sessão de julgamento foi marcada para a sexta-feira da próxima semana, dia 24 de janeiro. 

Lehmann só será cassado se seis dos dez vereadores rolandenses votarem a favor do pedido. 

A Comissão Processante investiga suposto repasse irregular, de R$ 30 milhões, feito pela prefeitura para a associação mantenedora do Hospital São Rafael. De acordo com as investigações, a instituição teria se utilizado da verba para fazer a contratação direta de funcionários. "Os servidores deveriam ter sido contratados através de concurso público", rebateu Martins. 

Lehmann foi ouvido pela CP na segunda-feira (13). Ele negou as acusações e garantiu que o convênio é legal. 

José de Paula Martins lembrou que os trabalhos da CP têm, como base, investigações já realizadas na Câmara por uma Comissão Especial de Inquérito (CEI). "Vamos esperar a defesa do prefeito, que tem cinco dias para apresentá-la, e ouvir os vereadores integrantes da outra comissão. Temos o objetivo de analisar todos os depoimentos e documentos até o início da próxima semana", destacou o vereador.
Guilherme Batista - Redação Bonde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia