Pesquisar

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Requião quer disputa com Dilma

Que governo do Paraná, o projeto político do senador Roberto Requião (PMDB-PR) é mais alto. Pela segunda vez vai disputar a convenção do PMDB e a indicação para ser o candidato à presidência nas eleições de outubro. Para Denise Rothemburg, do Correio Braziliense, Requião diz que fica "envergonhado ao ver o país com esses problemas econômicos todos e o partido discutindo carguinho. As reuniões deveriam ser para debater a política econômica. O país precisa de um freio de arrumação. A convenção não pode ser para pedir emprego para Dilma ou para quem quer que seja. Tem que discutir o Brasil, a sua economia”.
 
"Em tempo: Requião, embora seja minoria no partido, pode ajudar a dar consistência a um caldo que ainda está ralo. Os peemedebistas baianos estarão com o PSDB, de Aécio Neves, e os de Pernambuco estão com Eduardo Campos. Se a esses grupos se somarem novas insatisfações, leia-se de atuais aliados do governo, como o Ceará e o Rio de Janeiro, o barulho da convenção pode dar dor de cabeça à presidente Dilma e ao seu vice, Michel Temer", aponta Denise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia