Pesquisar

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Gleisi e Beto dão largada à pré-campanha no Paraná


A disputa pelo governo do Paraná terá o primeiro grande evento da temporada na semana que vem. Os dois principais pré-candidatos ao Palácio Iguaçu, o governador Beto Richa (PSDB) e a ministra Gleisi Hoffmann (PT), que passa a Casa Civil para Aloizio Mercadante na segunda-feira, estão confirmados no Show Rural Coopavel, em Cascavel, que começa dia 3 e segue até o dia 7. Logo na abertura, dois pré-candidatos do PSDB desembarcam na cidade ao lado de Beto: o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pré-candidato à reeleição, e o senador e presidenciável Aécio Neves. Gleisi terá também o seu momento na quinta-feira, dia 6, quando vai participar da solenidade de entrega de equipamentos agrícolas e de jantar com diretores do Banco do Brasil e empresários. 

Principalmente no ano passado, Beto e Gleisi já protagonizaram embates públicos, marcados por críticas de ambos. Mas a pré-campanha agora deve ser marcada pela definição de aliados. Faltando oito meses para as eleições e com Copa do Mundo no meio, os líderes partidários iniciam a corrida pelo Estado para fortalecer as bases, construindo o maior número possível de palanques aliados, antes da campanha chegar às ruas. 

Segundo o deputado federal André Vargas (PT), que terá a missão de coordenar a campanha de Gleisi, "é o momento de iniciar o debate firme". Com jornada mais flexível no Senado, Gleisi não passará uma semana longe do Paraná. "Além da agenda institucional, ela vai se empenhar na agenda política", avisou Vargas. O PT no Paraná delegou ao deputado federal Zeca Dirceu a missão de articular com os prefeitos dos municípios menores, especialmente os agraciados com recursos e equipamentos do governo federal. Hoje a petista participa, em Quarto Centenário, da abertura da colheita 2013/2014, e, na sequência, vai a Umuarama para a entrega de unidades do Minha Casa, Minha Vida. 

Do outro lado, a equipe do governador se prepara para as "definições de apoios", conforme comentou o líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano (PSDB), se referindo especialmente ao PMDB, ainda dividido entre PT, PSDB e candidatura própria. Aparentemente menos preocupado com o itinerário de viagens de Beto, o partido aproveita a natural exposição que o cargo garante. "Todos no Executivo estão nessa condição, mesmo que não fale de política nas agendas administrativas, quem está no cargo tem exposição muito maior." Em Londrina ontem, Beto participava de solenidade institucional, mas não perdeu a chance de dizer que visitou todos os municípios do Estado, "não importa o partido do prefeito".


Edson Ferreira
Reportagem Local FolhaWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia