Pesquisar

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Mais de 50 municípios estão em alerta para dengue no Paraná

Nos últimos seis meses, o Paraná confirmou 705 casos de dengue, sendo que a maior parte foi registrada em municípios da região Norte, Noroeste e Oeste. Os dados são da Secretaria estadual da Saúde, que divulgou terça-feira (04) um relatório completo sobre a situação da dengue no Estado.
O relatório aponta ainda que 55 cidade registram altos índices de infestação do mosquito da dengue, o que aumenta o risco de epidemia da doença nesses municípios. Além disso, 125 cidades se encontram em situação de médio risco e 22 ainda não informaram seus índices.
As informações fazem parte do levantamento de índice rápido de infestação, realizado nos meses de dezembro/2013 e janeiro/2014. A pesquisa é feita por 275 municípios paranaenses considerados infestados pelo mosquito da dengue.
Segundo o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz, os dados mostram que a situação está sob controle, mas que a população deve se manter alerta porque o período mais crítico da doença é a partir de fevereiro. O monitoramento da Secretaria da Saúde também revela que houve um aumento considerável no número de casos registrados em janeiro deste ano.
"O motivo desse crescimento é a condição climática que está mais favorável à proliferação e desenvolvimento do mosquito. Com o início do período de chuvas e o forte calor que muitas regiões enfrentam, o cuidado deve ser redobrado", explica.
A recomendação é que todos façam a sua parte e intensifiquem o combate à doença a partir de agora. "Sem a água parada, o mosquito não se reproduz. Por isso, temos que eliminar todo e qualquer recipiente que possa acumular água e se tornar um criadouro do Aedes aegypt", afirmou Paz.
No período de agosto de 2013 até esta terça-feira (4), o Paraná já conta com três municípios em situação de epidemia: Nova Londrina, Marilena e Alvorada do Sul. A população de Santo Antônio do Caiuá e Itaúna do Sul também deve ficar alerta, já que a incidência de casos atingiu índices elevados no último mês.
Agência Estadual de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia