Pesquisar

domingo, 13 de abril de 2014

Apresentador do SBT é detido por racismo em final do Paranaense


O apresentador da afiliada de Maringá do SBT Lourival Santos foi preso neste domingo, durante a decisão do Campeonato Paranaense, em Maringá. Ele foi acusado por outra profissional de imprensa de ter chamado de "macaco" o lateral-direito Maicon, do Londrina, quando este marcou o gol que abriu o placar para o título da equipe em Maringá. 

A ofensa teria sido ouvida pela jornalista Monique Vilela, da Rádio Banda B, que fez a denúncia à polícia. Na transmissão da partida pelo Premier Futebol Clube, canal de pay per view, o presidente da Associação dos Cronistas Esportivos do Paraná, Isaías Aparecido de Bessa, confirmou e lamentou o caso. 

De acordo com o canal, Lourival, que trabalha para a Rede Massa, de propriedade do apresentador Ratinho, tentou esconder o colete de imprensa no vestiário, mas foi detido em flagrante. Monique teria aceitado representar criminalmente contra o colega por conta das ofensas racistas. 

A emissora divulgou uma nota repudiando o caso: 'A emissora repudia e condena todo e qualquer ato de racismo, um delito abjeto que não pode ter abrigo em qualquer circunstância. A Rede Massa não responde pelo ato de seu colaborador e espera rigor nas investigações por parte das autoridades competentes para elucidar o caso, inclusive quanto a eventual processo criminal'. 

Além disso, a emissora afirmou que afastou Lourival Santos de suas atividades na TV Tibagi/Maringá. 

Quinta-feira, em rodada da Copa do Brasil, dois torcedores do Paraná teriam proferido injúrias racistas contra Marino, o São Bernardo. O clube já entregou as imagens das câmeras de segurança para a polícia, que instaurou um inquérito e está investigando o caso. Mesmo assim, pode ser eliminado da competição.

Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia