Pesquisar

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Governo soluciona destinação dos resíduos sólidos em 161 municípios


A Secretaria estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos está solucionando a destinação de resíduos em 161 cidades do Paraná. Este número corresponde aos municípios paranaenses que estão formando consórcios intermunicipais para gerenciamento dos resíduos sólidos. 

"Este número demonstra que estamos conseguindo solucionar o problema da destinação, coleta, transporte e armazenamento de resíduos em 75% das 214 cidades do Paraná que ainda possuem lixões a céu aberto", afirmou o secretário Luiz Eduardo Cheida. 

O balanço foi apresentando quarta-feira (02), em Apucarana, durante o 2.º Ciclo de Debates sobre o Destino do Lixo no Paraná. Cheida percorreu o estado na busca de soluções para a destinação do lixo nas cidades. Foram promovidos debates em Carambeí, Guarapuava, Umuarana, Paranavaí, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Apucarana, Maringá, Londrina, Ponta Grossa, Cascavel e Foz do Iguaçu. 



Em Santa Cecília do Pavão, por exemplo, cidade de 4,6 mil habitantes, existe um aterro sanitário controlado e a coleta de lixo acontece duas vezes por semana. Para o prefeito Padre Zezinho, a formação de um consórcio intermunicipal traria economia para cidades de pequeno porte. "Economia e aumento da conscientização da população, tendo em vista que a campanha de educação ambiental será unificada na região", diz o prefeito. 

Já o município de São Jerônimo da Serra, com 12 mil habitantes, recolhe uma média de 15 mil quilos de lixo diariamente. O chefe de gabinete da prefeitura, Edmundo Lopes, explicou que o maior problema da cidade é o alto custo para a coleta dos resíduos. “Como o município é grande em extensão e possui três distritos rurais distantes, isso acaba aumentando as despesas com a coleta. Além disso, nosso aterro controlado tem capacidade para mais seis meses de funcionamento apenas. O consórcio é uma boa opção”, afirma. 

O prefeito de Assaí, Luiz Mestiço, conta que em sua cidade são coletadas cerca de 20 toneladas diárias de lixo. “Estamos dispostos a participar do consórcio para tentar solucionar este grande problema que é a destinação adequada do lixo urbano. Temos prazo e urgência”, afirmou. 

AEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia