Pesquisar

quinta-feira, 26 de abril de 2018

STJ manda processo contra Beto Richa para Moro e Justiça Eleitoral

Os inquéritos que investigam o ex-governador Beto Richa (PSDB), que renunciou ao cargo para concorrer ao Senado, foram enviados para a Justiça Eleitoral do Paraná, com cópia dos autos para a 13ª Vara Federal de Curitiba, do juiz federal Sérgio Moro. A decisão é do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Og Fernandes que acolheu pedido do Ministério Público Federal (MPF).
Richa foi citado nos acordos de colaboração de executivos da empreiteira Odebrecht, no âmbito de investigações da Operação Lava Jato. O inquérito foi instaurado no STJ, instância que investiga políticos com foro privilegiado, mas teve a competência encaminhada para a Justiça do Paraná após a renúncia do tucano ao cargo de governador no início de abril.
Segundo o MPF, os processos foram encaminhados para as duas esferas judiciárias, federal comum e eleitoral, com base nos acordos de colaboração e leniência.
“Diante desse fato, que foi trazido de forma superveniente na esfera deste procedimento criminal, num juízo prévio pertinente a essa etapa das apurações, entendo que tem razão o MPF, quando postula o envio deste feito para ambos os juízos – eleitoral e federal comum –, a fim de que estes, nos limites de suas jurisdições, possam dar encaminhamento à investigação”, concluiu o ministro ao determinar a remessa dos autos.

Delação
De acordo com ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Júnior, na campanha de 2014, foram autorizados repasses de R$ 4 milhões, mas apenas R$ 2,5 milhões foram pagos efetivamente em três parcelas ao longo do mês de setembro. Ele contou que um diretor da Odebrecht foi procurado em Curitiba pelo tesoureiro da campanha de Richa, que pediu a contribuição. Haveria uma contrapartida para a empresa, referente ao projeto de duplicação da PR-323. A Odebrecht integrou o consórcio da obra, que nunca saiu do papel.
Outro lado
Em nota, a defesa de Beto Richa declara que estranha a decisão e que buscará isonomia no tratamento das investigações. “A decisão do ministro Og Fernandes, determinando a remessa do caso à Justiça Eleitoral e à Justiça Federal, atende requerimento do Ministério Público Federal, que muito estranhamente diverge totalmente do posicionamento adotado em casos similares. A defesa de Beto Richa afirma ainda que buscará a observância do princípio da isonomia de tratamento em investigações que muito se assemelham”, diz a nota na íntegra.

PEDIDA A PRISÃO PREVENTIVA DO ACUSADO DA MORTE DA CRIANÇA EM SJ DA SERRA


A criança que acabou entrando em óbito nesta tarde de quarta, 25, em Londrina, está sendo velada nesta e será sepultada nesta tarde de quinta-feira, 26.


Participando do Informativo 87,9, da Rádio Victoria FM de São Sebastião da Amoreira, apresentação Chagas Balbino, o Dr. Flávio Junqueira, delegado de SJ da Serra, confirmou que pediu a prisão do acusado do crime, o jovem Renan Matioli, nesta quinta, 26 e que já foi expedida e a partir de agora, o acusado do crime torna-se foragido.



A versão da mãe da criança, que tem apenas 16 anos e está grávida, a vítima teria caído do sofá e  sofrido pequenas lesões.



Porém, quando o atendimento da criança aconteceu no Hospital da cidade, devido a gravidade das lesões, ela foi encaminhada para atendimento na cidade de Londrina e passou por cirurgia.



O processo foi acompanhado por um investigador de SJ da Serra e depois foi constatado graves lesões na criança e de imediato, a mãe foi encaminhada para a central de flagrantes e autuada por lesões corporais graves.



De acordo com o Dr. Flávio Junqueira, o pai e mãe do Padrasto foram ouvidos.



A própria mãe da criança acabou em depoimento incriminando o padrasto, dizendo que ele não tinha paciência com a criança e que mordia a criança e batia na mesma.



Disse ainda Dr. Flávio Junqueira, que o acusado é bastante conhecido nos meios policiais e que tem diversas passagem.



Portanto, a prisão preventiva foi instaurada e aguarda-se o Laudo do IML de Londrina.

Com informações: Blog do Chaguinhas


terça-feira, 24 de abril de 2018

Processo Seletivo FUNAI 2018 - Estágio

A Fundação Nacional do Índio (FUNAI) divulgou na manhã de hoje, 24 de abril, por meio do Diário Oficial da União, o edital nº 01/2018 com abertura de processo seletivo destinado à formação de cadastro reserva de estagiários em funções de nível médio, técnico e superior pelo país.
Podem se inscrever na seleção os candidatos com 16 anos ou mais, que estejam frequentando até o segundo ano do ensino médio ou o penúltimo semestre de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
A FUNAI oferece bolsa nos valores de R$ 203,00 e R$ 290,00 para os candidatos de nível médio e de R$ 364,00 e R$ 520,00 para estudantes de nível superior, além de auxílio transporte de R$ 6,00 por dia de estágio, por carga horária de 20 ou 30 horas semanais.
O período de estágio não será superior a dois anos, exceto para os portadores de necessidades especiais, conforme art. 11 da Lei Federal nº 11.788/2008.
As inscrições serão realizadas das 10h do dia 1º de maio às 16h de 31 de maio de 2018, no endereço eletrônico www.superestagios.com.br. A inscrição será gratuita.
Realizada a inscrição para a vaga e local que deseja concorrer, o candidato estará apto a iniciar de imediato a prova online, que deverá ser concluída até às 18 horas do dia 31 de maio. O gabarito será disponibilizado após a finalização da prova.
A prova online terá 30 questões de língua portuguesa, conhecimentos gerais (informática, raciocínio lógico e atualidade) e conhecimentos específicos (questão indígena no Brasil, comportamento no trabalho e relacionamento interpessoal).

Oportunidades

Para alunos do ensino médio e técnico há vagas para estudantes dos cursos de Técnico em Administração, Técnico em Informática, Técnico em Agropecuária, Técnico em Meio Ambiente, Técnico em Redes de Computadores, Técnico em Secretariado, Técnico em Contabilidade e Técnico em Recursos Humanos.
Já para Universitários, as vagas são para alunos dos cursos de Administração, Gestão Publica, Recursos Humanos, Secretariado Executivo, Redes de Computadores, Direito, Geografia, Letras, Gestão Ambiental, Serviço Social, Análise de Sistemas ou Sistemas de Informação, Antropologia, Arquitetura e Urbanismo, Arquivologia, Biblioteconomia, Ciências da Computação, Ciências Ambientais, Ciências Contábeis, Ciências Sociais ou Sociologia, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Florestal, Geodésia/Cartografia, Jornalismo, Psicologia, Design de Ambientes, Museologia, História, Contabilidade e Pedagogia.
As lotações vão ocorrer em Rio Branco e Cruzeiro do Sul (Acre); Maceió (Alagoas); Macapá e Oiapoque (Amapá); Tabatinga, Lábrea, São Gabriel da Cachoeira, Humaitá, Manaus, Atalaia do Norte e Maués (Amazonas); Paulo Afonso, Porto Seguro e Itabuna (Bahia); Fortaleza (Ceará); Brasília e Sobradinho (Distrito Federal); Goiânia e Minaçu (Goiás); Cuiabá, Juína, Colíder, Ribeirão Cascalheira, Barra das Graças, Canarana, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Campinápolis, Comodoro, Confresa, Santa Terezinha e Tangará da Serra (Mato Grosso); Campo Grande, Dourados, Ponta-Porã e Aquidauana (Mato Grosso do Sul); Governador Valadares, Teófilo Otoni e São João das Missões (Minas Gerais); Altamira, Marabá, Itaituba e Redenção (Pará); Guaíra, Nova Laranjeiras e São Jerônimo da Serra (Paraná); Rio de Janeiro; Natal (Rio Grande do Norte); Passo Fundo, Nonoai e Tapejara (Rio Grande do Sul); Cacoal, Guarajá-Mirim e Ji Paraná (Rondônia); Boa Vista (Roraima); Chapecó e São José (Santa Catarina); Itanhem (São Paulo); Palmas, Itacaja e Tocantinópolis (Tocantins).
O processo seletivo terá validade de um ano a partir da homologação do resultado, podendo ser prorrogado a critério da Funai.

MPE - PR divulga Processo Seletivo para estagiário de Direito em São Jerônimo da Serra

Estão abertas até o dia 27 de abril de 2018, as inscrições para o Processo Seletivo de estagiário de Pós-graduação em Direito, realizado pelo Ministério Público do Estado do Paraná (MPE - PR), a fim de atuar na Promotoria de Justiça de São Jerônimo da Serra - PR.
O candidato aprovado fará jus à bolsa-auxílio no valor de R$ 1.836,00, mais auxílio-transporte de R$ 170,00 para estagiar de segunda a sexta-feira por seis horas/dia, no período vespertino.
As inscrições devem ser feitas na sede da Promotoria de Justiça de São Jerônimo da Serra, no Fórum, das 9h às 18h.
Para classificar os candidatos serão realizadas duas etapas de provas, a primeira avaliação objetiva e subjetiva, provavelmente no dia 2 de maio de 2018, às 17h, e a segunda Entrevista Pessoal prevista em 3 de maio de 2018, às 10h, no edifício do Fórum da Comarca de São Jerônimo da Serra.
Todos os resultados serão afixados na Promotoria de Justiça, a partir do dia 3 de maio de 2018, às 17h.
Para mais informações consulte, o edital completo, na integra.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Tragédia: bebê morre esmagado durante brincadeira com carro da família

(Foto: Ilustração/Reprodução/Catve)
A morte da pequena Maria Clara Souza Pereira, de um ano e cinco meses, chocou os moradores do município de Cambará. A criança brincava com a irmã gêmea no veículo da família, na noite de domingo (22), quando uma delas soltou o freio de mão e o carro passou em cima da criança.
A pequena sofreu um esmagamento no crânio e tórax. Ela foi atendida por equipes de socorro do Siate, mas morreu no local.
A Polícia investiga se versão, que também é a apurada pela perícia. O corpo da menina foi encaminhado para o IML e foi liberado nesta segunda-feira (23). Ela será velada na capela mortuária do município e enterrada às 16h.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Ex-prefeito de São Jerônimo da Serra recebe 5 multas por falhas nas contas de 2013

Adir dos Santos Leite, ex-prefeito de São Jerônimo da Serra, recebeu cinco multas, devido a irregularidades na Prestação de Contas Anual (PCA) de 2013 desse município do Norte Pioneiro do Paraná. O valor total das multas aplicadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) é de R$ 7.254,90.
A decisão foi tomada na sessão de 14 de março da Segunda Câmara do TCE-PR, que emitiu Parecer Prévio pela irregularidade das contas de São Jerônimo da Serra naquele ano. Adir dos Santos Leite ocupou o cargo de prefeito entre janeiro de 2013 e agosto de 2014 e de outubro a novembro de 2014.
Na análise da PCA 2013, a Coordenadoria de Fiscalização Municipal (Cofim) do TCE-PR, apontou sete impropriedades: conta bancária com divergência de saldo não comprovada; contas bancárias com saldo a descoberto; divergências de saldos em quaisquer das classes ou grupos do balanço patrimonial entre os dados do Sistema de Informações Municipais-Acompanhamento Mensal (SIM-AM) do Tribunal e a contabilidade; resolução do parecer do Conselho Municipal de Saúde sem a conclusão pela regularidade ou irregularidade; falta de repasse de contribuições patronais ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); funções técnicas da contabilidade realizadas de forma contrária ao Prejulgado nº 6 do TCE-PR; e imputação de débitos ao gestor por danos causados ao erário pelo recolhimento em atraso de contribuições devidas ao INSS.
A unidade técnica e o Ministério Público de Contas (MPC-PR) concluíram pela irregularidade das contas, com aplicação de multa para cada falha apontada, e o ressarcimento dos juros pagos pelo recolhimento, em atraso, de contribuições devidas ao INSS, no valor de R$ 64.076,06.
O relator do processo, conselheiro Artagão de Mattos Leão, discordou com a unidade técnica em dois itens: conta bancária com divergência de saldos não comprovada e imputação de débitos ao gestor por danos causados ao erário pelo recolhimento em atraso de contribuições devidas ao INSS.
Em relação ao primeiro item, Artagão argumentou que não houve movimentações na conta bancária em que consta a divergência durante o período analisado no processo. O relator concluiu pela regularidade com ressalva deste item, com determinação à atual gestão de que, no prazo de 90 dias, tome medidas administrativas e judiciais necessárias para apurar as responsabilidades pelas diferenças em conta bancária. O prazo passará a contar após o trânsito em julgado do processo.
Sobre o segundo item, Artagão o considerou possível de conversão em ressalva, devido aos valores não serem frutos de atos de má-fé, já que são relativos aos juros cobrados pelo órgão previdenciário em razão do atraso nos repasses das contribuições.
O relator concordou com a unidade técnica, pela irregularidade dos demais itens. Artagão aplicou uma multa para cada um dos cinco itens que permaneceram irregulares. A sanção está prevista no artigo 87, inciso IV, da Lei Orgânica do TCE-PR (Lei Complementar Estadual 113/2005). O valor total das cinco multas é de R$ 7.254,90.
Os membros da Segunda Câmara do TCE-PR acompanharam, por unanimidade, o voto do relator, na sessão de 14 de março. Os prazos para recurso passaram a contar em 22 de março, primeiro dia útil após a publicação do Acórdão nº 62/18 - Segunda Câmara, na edição nº 1.789 do Diário Eletrônico do TCE-PR (DETC).
Após o trânsito em julgado do processo, o parecer prévio do TCE-PR será encaminhado à Câmara Municipal de São Jerônimo da Serra. A legislação determina que cabe aos vereadores o julgamento das contas do chefe do Executivo municipal. Para desconsiderar a decisão do Tribunal, são necessários dois terços dos votos dos parlamentares.
Com informações TCE-PR

PM DE SÃO JERONIMO DA SERRA APREENDE ACUSADOS DE ROUBO A RESIDÊNCIA EM SÃO JERÔNIMO DA SERRA

Uma grande operação realizada nesta quarta feira (18/04/2018) resultou no esclarecimento de um crime de roubo ocorrido na madrugada do dia anterior. Um roubo ocorrido na residência de uma autoridade durante a madrugada, fez com que vários policiais militares se mobilizassem para esclarecer o crime e prender os suspeitos. 

Durante quase dois dias os policiais militares de São Jerônimo da Serra, com vários reforços da região, realizaram intensivo patrulhamento e investigação, objetivando localizar os suspeitos. Foram presos durante a operação dois elementos maiores de idade, sendo eles "JEFINHO" e "LUCAS", além da apreensão de dois adolescentes, que teriam sido os autores do roubo ocorrido na residência do Promotor da Comarca. 

Foram apreendidas: 10 pedras de crack, 12 buchas de maconha, 01 balança de precisão, um simulacro de arma de fogo e uma bala clava, materiais esses que facilitaram o cometimento do roubo. Na casa onde foi localizado um dos mandantes foram encontrados: um revólver calibre 357, 27 pedras de crack e 01 invólucro maior contendo a mesma substância. O segundo mandante foi ainda localizado próximo da primeira casa abordada. 

Os quatro indivíduos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil e os objetos apreendidos.

terça-feira, 17 de abril de 2018

MST invade seis praças de pedágio e libera cancelas

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) invadiram seis praças de pedágio em rodovias do Paraná, na manhã desta terça-feira (17). Eles protestam contra a prisão do ex-presidente Lula. 
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as rodovias não foram interditadas, mas em todas as praças invadidas as cancelas estão liberadas e os manifestantes não permitem a cobrança da tarifa de pedágio.

Os manifestantes estão nos postos:

  • Jataizinho, na BR-369, km 126,5. Manifestação começou às 8h48 e cerca de 150 pessoas estão no local. A previsão de encerramento é 13h.
  • Ortigueira, na BR-376, km 321. Manifestação começou às 9h03.
  • Cascavel, na BR-277, km 568,6. Cerca de 100 manifestantes no local desde às 10h01. 
  • Campo Mourão, na BR-369, km 378. Protesto começou às 10h10.
  • São Miguel do Iguaçu, na BR-277, km 704. Praça invadida às 10h20.
  • Jacarezinho, na BR-369, km 0. Ação começou às 10h27.
Exceto Jataizinho, nas outras praças de pedágio não há previsão para liberação.
Com informações da PRF

POLÍCIA CIVIL DE SÃO JERÔNIMO DA SERRA PRENDE MAIS UM AUTOR DE FEMINICÍDIO


Entenda o caso:


Na data de 02 de março de 2018, por volta das 13:00 horas, na saída para Estrada de Terra Nova, onde fica um Supermercado, neste Município de São Jerônimo da Serra, foi encontrada uma pessoa caída no chão com ferimentos na cabeça, perdendo muito sangue e ao lado dela um jovem, que foi identificado como sendo o filho da vítima, que após ouvir um grito e um forte barulho vindo do interior do supermercado, na parte inferior, avistou a vítima, já caída de costas e muito ensanguentada, tendo conhecimento de que a agressão em sua mãe foi praticada por seu pai, conhecido por “Nenê”; que a vítima foi socorrida, porém veio à óbito no Hospital Municipal, em razão das graves lesões sofridas. O autor dos fatos fugiu do local, conduzindo uma motocicleta tomando rumo desconhecido.


Diante das informações, imediatamente, a Autoridade Policial competente, Dr. Flávio Junqueira, e sua equipe iniciaram as diligências para coleta de provas contra o autor dos fatos,“Nenê”.Rapidamente foram ouvidas diversas testemunhas, bem como foi possível apurar que o delito ocorreu mediante a utilização de um pedaço de madeira, que foi apreendido pelos investigadores.


Em menos de 30 dias foi concluída a investigação, apresentando provas consistentes contra o autor dos fatos e entregue à Justiça o Inquérito policial, bem como o Delegado de Polícia, Dr. Flávio Junqueira, representou pela prisão preventiva do autor, que teve sua prisão decretada pelo juízo local, o qual expediu o respectivo Mandado de Prisão Preventiva.


O inquérito policial foi concluído e encaminhado à Justiça, que já denunciou o autor dos fatos pelo crime de Homicídio Qualificado (Feminicídio).


“Nenê” ficou dias foragido, porém a Polícia Civil sob o comando do Delegado de Polícia, Titular da 33ª Delegacia Regional de Polícia de São Jerônimo da Serra, Dr. Flávio Junqueira, trabalhou incansavelmente nos “bastidores”, visando a prisão de “Nenê”, e, nesta data, por volta das 08h30min, o referido autor do bárbaro crime resolveu entregar-se para o Delegado de Polícia, sendo dado cumprimento ao Mandado de Prisão Preventiva.


Agora, “Nenê” está preso na Cadeia Pública de São Jerônimo da Serra, estando à disposição da Justiça para que seja devidamente julgado.


Segundo Dr. Flávio Junqueira “ sabemos a dimensão que tomou o caso e demos uma resposta para a sociedade, trabalhamos muito para que essa prisão acontecesse, felizmente em pouquíssimo tempo concluímos o inquérito policial, pedimos a prisão e agora conseguimos colocar o autor do bárbaro crime na cadeia, ficando à disposição da Justiça para que seja julgado conforme a lei”.

sábado, 14 de abril de 2018

Filha agride a própria mãe com tijolada na cabeça, após isso, ainda tenta enforcá-la em Figueira

Na tarde desta sexta-feira, 13, na rua Jacaré, centro, uma mãe foi agredida por sua própria filha.

Por  volta das 12h30min compareceu na delegacia de Figueira, a Sra. D. R. O. L. relatando aos policiais que teve um desentendimento familiar com sua filha, e entraram em luta corporal, sua filha pegou um tijolo e bateu contra a cabeça da mesma, causando um corte. Após isso, a filha agarrou a mãe pelo pescoço na tentativa de enforca-la e puxou seus cabelos, a mãe ainda relatou que sua filha sempre a agredida verbalmente e faz ameaças contra ela.
Uma outra pessoa sendo filha também da Senhora agredida, disse que estas ameaças são recorrentes e que sua irmã a agride verbalmente e faz ameaças de que irá agredir fisicamente. Diante dos fatos foi registrado na Delegacia de Figueira o ocorrido para providencia cabíveis.
Com informações do 26 BPM
Redação Portal Curiúva

quinta-feira, 12 de abril de 2018

PRESO AUTOR DO CRIME BRUTAL EM TERRA NOVA DISTRITO DE SÃO JERÔNIMO DA SERRA

Hoje, durante entrevista concedida no Programa do Osmar Vieira na radio Gazeta de São Jerônimo da Serra, o Delegado Flávio Junqueira confirmou que houve a prisão do autor do crime contra uma mulher no Distrito de Terra Nova. O crime ocorreu no início deste mês, quando o suspeito teria efetuado vários tiros contra a vítima, que não resistiu e acabou morrendo. 

O autor do crime encontra-se preso na Delegacia de Polícia de São Jerônimo da Serra, à disposição da Justiça. O Poder Judiciário decidiu pela prisão após pedido feito pelo Delegado e com parecer favorável pelo representante do Ministério Público Dr. Danillo Paz Leme. Crime solucionado com o autor preso e cumprindo as determinações da Lei.

Ex-prefeita tem bens bloqueados após irregularidade no pagamento de pães

A ex-prefeita de Abatiá, na gestão 2013-2016, e mais oito pessoas tiveram os bens bloqueados pela Justiça por irregularidades no pagamento de pães pelo município. O bloqueio aconteceu após a Promotoria de Justiça de Ribeirão do Pinhal conseguir a liminar. O valor do bloqueio é de R$ 316 mil.
O Ministério Público do Paraná ajuizou a ação após constatar que, em dois procedimentos licitatórios, o Município de Abatiá pagou valores indevidos na compra de pães produzidos pela unidade municipal do Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar). Conforme apurado pelo MPPR, parentes da então prefeita tinham o controle sob a administração do Provopar em Abatiá, que venceu a licitação para fornecimento dos pães. Os procedimentos licitatórios continham diversos ilícitos e foram dirigidos para atender interesses pessoais dos envolvidos. Além disso, as quantidades efetivamente fornecidas eram muito menores do que as que foram pagas.
Na análise do mérito da ação, a Promotoria de Justiça requer a condenação dos réus às penas da Lei de Improbidade, como perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, ressarcimento dos danos causados ao erário e pagamento de multa. Pede ainda o pagamento de aproximadamente R$ 316 mil a título de danos materiais e morais coletivos.
Com informações do MPPR

terça-feira, 10 de abril de 2018

ACUSADO DE HOMICÍDIO CONTRA EX MULHER EM S. J. DA SERRA TENTA O SUICÍDIO NESTA NOITE DE TERÇA


Segundo informações, o acusado do homicídio contra a ex esposa, no dia 1º de abril, teria tentado o suicídio nesta noite de terça, 10.

A Polícia Militar de Santa Cecília do Pavão, foi chamada por volta das 21:00 hrs., já que um homem havia dado entrada no Hospital Municipal com ferimentos na região do pescoço por algum objeto cortante, além de ter ingerido veneno, atentando contra a própria vida.

No local, foi constatado pelos Policiais que trata-se de uma pessoa conhecida por Damião, que é acusado de assassinar a Ex esposa brutalmente com quatro tiros na cabeça e depois de travar uma luta contra o Ex sogro, abandonando inclusive no local do crime, o seu veículo, celular, documentos e a arma do crime.

Diante de uma situação considerada grave, o mesmo recebeu os primeiros atendimentos no Hospital da cidade e foi de imediato transferido para a Santa Casa de Cornélio Procópio em estado grave.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Deputados aprovam pagamento de gratificações a juízes e promotores

Os deputados da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovaram nesta segunda-feira (2) os dois projetos de lei complementar enviados pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) e pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) que concedem a gratificação de um terço do salário por acúmulo de funções a juízes e promotores.
Como não houve nenhum tipo de emenda no Plenário, as duas votações de cada projeto foram votadas nesta segunda e seguem direto para a sanção ou veto do governador Beto Richa.
No caso do projeto do TJPR, durante a sessão ordinária, a matéria recebeu 38 votos favoráveis e oito contrários. Já na extraordinária, o texto obteve 39 votos a favor e oito contra. A proposta do MPPR recebeu 34 votos favoráveis, nove contrários e uma abstenção nas duas votações.
No Ministério Público do Paraná o pagamento dessas gratificações custaria R$ 6,6 milhões aos cofres públicos por ano. No caso do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), o custo seria de R$ 2,2 milhões por ano.

Tribunal de Justiça do Paraná

Segundo o texto, na hipótese de exercício cumulativo de jurisdição, funções administrativas ou acumulação de acervo processual, o magistrado receberá gratificação de importância não superior a 1/3 do subsídio para cada mês de atuação, que será paga proporcionalmente em caso de atuação em período inferior, observado, de acordo com a proposta, o teto remuneratório constitucional.
O TJ-PR afirma, na justificativa do projeto, que a atividade do magistrado é prestar tutela jurisdicional correspondente ao cargo por ele assumido. Portanto, segundo a iniciativa, é para desempenho dessa atividade que recebe subsídio previsto em lei, razão pela qual não se mostra razoável que, sem contrapartida remuneratória, lhe sejam atribuídas funções não inerentes ao cargo que ocupa. Ainda de acordo com o Poder Judiciário, essa cumulação de atribuições implica acréscimo de responsabilidades e de carga de trabalho, exigindo maior número de horas no desempenho da atividade jurisdicional.

Ministério Público do Paraná

Na proposta do MPPR, as gratificações atingem os cargos de Procurador-Geral de Justiça; Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos; Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos; Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento; Corregedor-Geral do Ministério Público; Subcorregedor-geral do Ministério Público; e ao Diretor-Secretário da Procuradoria-Geral de Justiça.
Na justificativa da matéria, o MPPR afirma que as modificações propostas não implicarão no aumento de despesas com pessoal, e que, na verdade, trata-se de uma previsão de vantagens, já existentes, que poderão ser concedidas de acordo com a dependência direta da prévia verificação da existência de disponibilidade orçamentária e financeira, como também da observância dos limites da despesa total com pessoal, estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Sem ter recebido emenda e com a dispensa de votação da redação final aprovada em Plenário, a proposta seguirá para sanção, ou veto, do Executivo.
Com informações da Alep

Polícia Militar prende família que traficava drogas em Sapopema

Na data do dia 31/03, por volta das 10h30min a polícia militar de Sapopema recebeu uma informação de que na rua Santa Isabel, bairro reta grande, residia uma senhora, a qual é alvo de diversas denúncias por tráfico de entorpecentes, e que neste mesmo momento havia chegado certa quantia de substância análoga a maconha e que a mesma em associação com seu filho, e sua nora, uma adolescente de 14 anos, estariam “picando” a substância para realizarem o comércio. 
Prontamente , a polícia deslocou até o local, momento em que a senhora ao visualizar a presença dos polícias militares tentou dispensar certa quantia de entorpecente pela janela, mas não obteve êxito. Já dentro da residência em um berço, foi encontrada uma sacola contendo 01(UM) tablete com aproximadamente 229 (DUZENTOS E VENTE E NOVE) gramas e 112  (CENTO E DOZE) gramas em pequenas porções de substância análoga a maconha, send oque embaladas para o consumo. 
Em cima da mesa ainda havia uma sacola de cor verde onde se encontrava picoteada  e uma faca, utensílios estes segundo ela utilizados para a preparação. Neste momento. Na residência havia duas crianças, uma de 09 e outra de 02 anos. Os quais são filhos da referida senhora e convivem com a mesma diariamente. Indagada a mesma se realiza o tráfico de entorpecentes disse que “SIM” e que seus clientes vão até a sua residência realizar a compra de mão em mão, send oque naquele momento estava realizando o preparo sobre a mesa da cozinha. no celular da senhora havia diversas mensagens via WHATSAPP comercializando a compra dos entorpecentes, sendo que um indivíduo morador da AVENIDA NILSON DE JESUS BATISTA RIBAS, EM SAPOPEMA, o qual também é alvo constante de denúncias pelo grande fluxo de usuários que adentram a residência e que seria um fornecedor de cocaína e que levaria pra a mesma revender, e que era para ser comercializado em TELÊMACO BORBA, pelos fatos, a polícia deslocou até a residência do indivíduo, sendo que o mesmo não se encontrava, mas sua esposa, a qual franqueou na cozinha, foram encontrados 09 (NOVE) pinos utilizados para colocar porções da substância entorpecentes cocaína, além de a quantia de R$ 220,00 (DUZENTOS E VINTE REAIS), indagado a mesma onde estaria a cocaína, relatou aos policiais que seu esposo não deixava em casa, simplesmente realizava o comércio juntamente com o outro indivíduo pela cidade e que cada pino custava aproximadamente R$ 50,00 (CINQUENTA REAIS). Relatou ainda que sabia a procedência do dinheiro e que os pinos eram de uso compartilhado com o seu esposo, pelos fatos apresentados, a polícia deu voz de prisão a todos os envolvidos e apreensão a adolescente. 
Foram apreendidos na primeira residência 5  (CINCO) celulares, 01 (UMA) caixinha de som e 01 (UMA) filmadora, ainda a tempo, no celular da senhora, chegaram mensagens via WHATSAPP de seu esposo, o qual está preso na 57ª regional de polícia de CURIÚVA ainda em áudio relatava que era para o celular ser entregue na quarta-feira no horário de visita. Diante de todos os fatos, foram todos encaminhados a 57ª delegacia de polícia em CURIÚVA-PR para devidas providências.
Com informações do P5 26º BPM
[Texto de autoria Equipe Portal Curiúva]

Mais um crime bárbaro em São Jerônimo da Serra

No inicio de noite de domingo 1º de abril, por volta da 19:00 horas, mais um crime bárbaro acontecido no distrito de Terra Nova em São Jeronimo da Serra.

Segundo informação a vitima  Aldete Aparecida Rodrigues da Silva havia sido alvejada com quatro disparos de arma de fogo calibre 38 vindo a óbito no local. Segundo relatos de moradores, o autor seria seu ex-esposo o qual tentava reatar a relação, e não conseguindo reatar o relacionamento o mesmo atentou contra a vida da vítima. 

A equipe policial se deslocou até o local do crime onde isolou o local para as investigações a fim de sobre o crime. Após o crime o autor se evadiu do local e encontra-se foragido.

Segundo informações de conhecidos da vitima, o  homem é do município de Santa Cecília do Pavão, onde residiam antes da separação. O casal estava separado a menos de um mês e o ex inconformado com a separação, acabou matando a vítima. 

O corpo foi encaminhado para o IML de Londrina. Esse é o terceiro homicídio em apenas um mês em São Jerônimo da Serra.