Pesquisar

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Ex-governador Beto Richa é preso pelo GAECO

Foto: Orlando Kissner/ ANPr
O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) foi preso nesta terça-feira (11), em Curitiba. Ele é candidato ao Senado.
A esposa de Beto, Fernanda Richa, e Deonlison Roldo, que é ex-chefe de gabinete do ex-governador, também foram presos.
As três prisões são temporárias, com validade de cinco dias, podendo ser prorrogadas por mais cinco.
Os mandados de prisão foram cumpridos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).
A  acusação contra Beto é de irregularidades no serviço de patrulha rural no Paraná.
Paralelo a essa operação ocorre uma nova fase da operação Lava Jato,  na Bahia, em São Paulo e no Paraná e foi denominada de Piloto. O objetivo é investigar o envolvimento de funcionários públicos e empresários com a empreiteira Odebrecht no favorecimento de licitação para obras na rodovia estadual PR-323. Essa fase da operação é a de número 53.
Cerca de 180 policiais federais cumprem 36 ordens judiciais de busca e apreensão, de prisão preventiva e também prisão temporária em Salvador, São Paulo, Lupianópolis, Colombo e Curitiba – estas três últimas cidades no Paraná. Eles apuram denúncias de corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.
As irregularidades teriam ocorrido em 2014 e envolvem o chamado Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht para beneficiar agentes públicos e privados no Paraná.
Em contrapartida, a construtora seria favorecida no processo de licitação para duplicação, manutenção e operação da rodovia estadual PR-323 na modalidade parceria público-privada.
O nome de Operação Piloto remete ao codinome atribuído pelo Grupo Odebrecht em seus controles de repasses de pagamentos indevidos a investigados nesta ação policial. Os detidos serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça.  
Com relação a Operação Piloto, foram feitas buscas e apreensões no apartamento de Beto e Fernanda Richa. Beto estaria em uma planilha de recebimento de propina. 
A governadora Cida Borghetti emitiu nota dizendo que não aceita qualquer tipo de desvio de conduta. 

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia