Pesquisar

terça-feira, 26 de março de 2019

MP cumpre mandado em investigação de desvios na Prefeitura de Bandeirantes

Divulgação
O Ministério Público cumpriu em Bandeirantes, 100km de Londrina, um mandado de busca e apreensão no âmbito da operação Alecto. A ação que ocorreu na manhã desta terça-feira (26), investiga a atuação de servidores públicos do Município em desvios de dinheiro.
O mandado foi cumprido onde eram armazenados bens por um dos réus presos em outra etapa da operação. No local, foram apreendidos um veículo, uma moto, dois minicarros e alguns eletrodomésticos.
A ordem foi expedida pelo juízo de Bandeirantes e cumprida pelo Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e de Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) de Santo Antônio da Platina e pelas Promotorias de Justiça de Bandeirantes.
Segundo a investigação do MP, os servidores, lotados na Prefeitura de Bandeirantes, agiam como organização criminosa, unindo-se com a finalidade de desviar valores das contas bancárias do Município para suas próprias contas-salário. Para isso, utilizavam os acessos aos sistemas que seus cargos lhes proporcionavam. Para camuflar os desvios, adulteravam os extratos bancários e fraudavam as prestações de contas.
Prisões foram decretadas em dezembro
Quatro servidores públicos foram presos preventivamente em sete de dezembro do ano passado. Eles foram denunciados por peculato e associação criminosa pelo GAECO e Gepatria de Santo Antônio da Platina.
A Operação Alecto foi deflagrada em 27 de novembro, quando foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências dos envolvidos e na Prefeitura de Bandeirantes, além do sequestro de bens e outras medidas cautelares.
Apenas no período de janeiro de 2017 a abril de 2018, os denunciados desviaram R$ 881.741,06.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia