Pesquisar

sábado, 4 de maio de 2019

Secretaria de Saúde de São Jerônimo da Serra confirma casos de Dengue e alerta população para o combate a Dengue

A Secretaria Municipal de Saúde de São Jerônimo da Serra, por meio da Vigilância em Saúde, vem intensificando os trabalhos de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Zica, Chikungunya e Febre Amarela Urbana. No entanto, faz um alerta e reafirma a importância do envolvimento da população.

De acordo com o chefe da Vigilância Sanitária Leandro Camargo, neste ano de 2019 o município de São Jerônimo da Serra teve 02 (dois) casos confirmados no distrito de São João do Pinha e mais 03 (três) notificado no teste rápido realizado pela Secretaria Municipal de Saúde mas sem sorologia ainda do LACEN (Laboratório Central do Estado do Paraná). Por esse motivo a equipe de saúde do município esteve no distrito de São João do Pinhal realizando um trabalho de bloqueio, limpeza e conscientização da população local.

De acordo com a Vigilância em Saúde do município períodos de calor e chuva são propícios para a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Para enfrentar o problema e evitar que aumente o número de casos, é preciso a união de toda a comunidade para que cada um faça a sua parte. A intenção do trabalho é sensibilizar a população sobre os riscos à saúde causados por estas doenças, bem como mostrar que a prevenção por meio da eliminação de água parada é o melhor caminho para evitar estes agravos.

Sendo assim, a melhor forma de combater o Aedes Aegypti é eliminar os locais onde ficam água parada, como:  latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, sacos plásticos, lixeiras, pneus ou até mesmo a calha de escoamento de água do telhado que pode ser local propício para a proliferação do mosquito.

O Setor de Vigilância em Saúde pede ainda a população para que faça o uso de repelente ao se deslocar a outros municípios da região e intensifiquem os cuidados de prevenção e combate ao Aedes Aegypti, eliminando água parada.
Os principais sintomas da dengue são dor de cabeça, nos olhos, músculos e articulações; febre alta de 5 a 7 dias; manchas avermelhadas por todo corpo; falta de apetite e fraqueza e na forma hemorrágica, há o sangramento internos e/ou mucosas. Aparecendo os sintomas, o munícipe deve procurar atendimento médico, ingerir bastante líquidos, ficar em repouso e não fazer automedicação.

O boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado, com os números oficiais da dengue, registra  8 óbitos por dengue no Paraná, sendo 04 em Londrina.

Números da dengue - São 4.970 casos confirmados no Paraná, com 779 casos a mais que na semana passada. Deste total, 4.782 são autóctones, ou seja, foram contraídos na cidade onde a pessoa reside, e 188 são casos considerados importados, o que significa que a pessoa pegou dengue fora da cidade onde mora, notificações e casos em investigação foram registrados em 319 cidades.

INCIDÊNCIAS – Os municípios com maior número de casos confirmados são Londrina, com 762, Foz do Iguaçu, com 431, e Japurá, com 338.
Só informando que esses números mudam a toda a semana.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa notícia